Bem vindo(a) ao Portugal Paranormal! Para aceder a todo o conteúdo do fórum registe-se ou, caso já seja membro, faça o login. Obrigado!
[x]

  Páginas:   Ir para o fundo
  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #45Novembro 13, 2017, 19:45:59
Avançado
**


Mensagens: 128
Apreciações: 123
Referidos: 0

Masculino
» Resposta #45 em: Novembro 13, 2017, 19:45:59

Pelas minhas "vivências" tenho-me apercebido que o mundo "sobrenatural" pode não ser somente um.
Ou seja, não é como a nossa realidade, o mundo em que nós vivemos tridimensional em que à partida sabemos com o que podemos contar...o ser humano tem x forma, as árvores x forma, a água x aspecto, etc.
Acredito sim que alguns espiritos ou entidades nos possam aparecer com a forma que decidirem na altura, contudo acho que isso pode não ser regra para todos e muitos deles estão ainda "presos" a algumas "formas" terrenas ou que estão a passar por castigos impostos por entidades superiores, ou então são seres de diferentes mundos ou planos etéreos.
Já tive no passado uma visão de dois homens que na altura não reconheci, mas que depois de ter contado a alguns familiares, os mesmos disseram-me que esses dois homens tinham vivido na aldeia onde a minha mãe nasceu.
Tal como em vida, continuam a estar sempre juntos e continuam a ter as mesmas atitudes e personalidades.
Isto porque pelos vistos enquanto encarnados eram inseparáveis, contudo com feitios e formas de ser muito distintas.
Apresentaram-se a mim tal e qual eram em vida, com a mesma forma fisica, e com as vestimentas que costumavam usar.
Um deles de fato azul escuro, cabelo grisalho, alto, magro e com semblante sério, e  o outro que vinha atras dele, baixo, mal vestido e com cara de gozão.
Pelo que os meus familiares posteriormente me contaram, de facto o mais alto era em vida uma pessoa muito reservada e o mais baixo um gozão de primeira ordem, e acho que gostava do seu copito.
Uma das coisas que achei estranho foi o mais alto que estava à frente, estar com cara de contrariado, o que os meus familiares me disseram é que de facto o mais alto não gostava muito de ser visto em publico com o mais baixo, pelas atitudes menos próprias que o outro tinha.
Agora uma coisa que continuo a não entender e por isso acho que existem vários planos etéreos, porque eles quando me apareceram andavam com os pés juntos, locomoviam-se a flutuar, mas com os pés juntos...o que achei estranho, porque também já tive visões de imagens que se formaram a partir de "nuvens" ou de material que me parecida elástico ou pegajoso...algo que não consigo explicar por palavras..mas contudo são coisas completamente diferentes.
Acho por isso que provavelmente essas entidades não conseguem ou não controlam a sua forma, mas são obrigados a conviver com isso, porque simplesmente o "mundo" ou plano em que vivem, são-nos a nós encarnados, impossiveis de entender.
Acho que na maioria das vezes nem sabemos com o que de facto estamos a lidar, nem os planos de onde essas entidades vêm.
Aliás, acho que também em algumas das vezes, simplesmente elas aparecem por mero acaso, ficam tão admiradas quanto nós por nos verem, isso aconteceu-me há uns tempos com uma visão dum miudito que ficou abismado por me estar a ver, assim como eu fiquei admirado por o estar a ver...a ele e ao ambiente que o rodeava, que era parecido com a nossa realidade, mas não exactamente igual.

Por isso acho na minha modesta opinião de que a nivel de conhecimento acerca de mundos paralelos, realidades paralelas, planos etéreos, ainda estamos ao nivel da idade da pedra.
« Última modificação: Novembro 13, 2017, 19:49:44 por Kyrie »


Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado
pub

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #46Novembro 13, 2017, 20:45:22
Mestre
****


Mensagens: 2122
Apreciações: 4317
Referidos: 0

"Quando o servidor está pronto. O serviço aparece"
Masculino
» Resposta #46 em: Novembro 13, 2017, 20:45:22

Ao deixarmos o mundo físico não viramos Anjos ou Espíritos Superiores, continuamos iguais ao que eramos em vida. O seu relato faz bastante sentido Kyrie, se a pessoa era boa continua boa, se era má contínua má. Todos nós temos um Anjo dentro de nós, somos deuses, filhos do Altíssimo, temos a Herança assegurada. O nosso estágio evolutivo ainda não nos permite co-criar em plano maior, não conseguimos ainda manipular a matéria. No futuro seremos os Demiurgos dos Mundos, co-criadores que ainda não conseguimos imaginar o potencial que há dentro de nós. Não seria Deus Justo, criar uns seres superiores e outro inferiores condenados ao sofrimento eterno.

No livro dos Espiritos Encontramos as seguintes perguntas e cometários de Kardec

128. Os seres a que chamamos anjos, arcanjos, serafins, formam uma categoria especial, de natureza diferente da dos outros Espíritos?

“Não; são os Espíritos puros: os que se acham no mais alto grau da escala e reúnem todas as perfeições.”

Nota Kardec: A palavra anjo desperta geralmente a idéia de perfeição moral.
Entretanto, ela se aplica muitas vezes à designação de todos os seres, bons e maus, que estão fora da Humanidade. Diz-se: o anjo bom e o anjo mau; o anjo de luz e o anjo das trevas. Neste caso, o termo é sinónimo de Espírito ou de génio. Tomamo-lo aqui na sua melhor acepção.

129. Os anjos hão percorrido todos os graus da escala?

“Percorreram todos os graus, mas do modo que havemos dito: uns, aceitando sem murmurar suas missões, chegaram depressa; outros, gastaram mais ou menos tempo para chegar à perfeição.”

130. Sendo errónea a opinião dos que admitem a existência de seres criados perfeitos e superiores a todas as outras criaturas, como se explica que essa crença esteja na tradição de quase todos os povos?

“Fica sabendo que o mundo onde te achas não existe de toda a eternidade e que, muito tempo antes que ele existisse, já havia Espíritos que tinham atingido o grau supremo. Acreditaram os homens que eles eram assim desde todos os tempos.”

131. Há demónios, no sentido que se dá a esta palavra?

“Se houvesse demónios, seriam obra de Deus. Mas, porventura, Deus seria justo e bom se houvera criado seres destinados eternamente ao mal e a permanecerem eternamente desgraçados? Se há demónios, eles se encontram no mundo inferior em que habitais e em outros semelhantes. São esses homens hipócritas que fazem de um Deus justo um Deus mau e vingativo e que julgam agradá-lo por meio das abominações que praticam em seu nome.”

Nota Kardec: A palavra demónio não implica a ideia de Espírito mau, senão na sua acepção moderna, porquanto o termo grego daïmon, donde ela derivou, significa génio, inteligência esse aplicava aos seres incorpóreo, bons ou maus, indistintamente.
Por demónios, segundo a acepção vulgar da palavra, se entendem seres essencialmente malfazejos. Como todas as coisas, eles teriam sido criados por Deus. Ora, Deus, que é soberanamente justo e bom, não pode ter criado seres prepostos, por sua natureza, ao mal e condenados por toda a eternidade. Se não fossem obra de Deus, existiriam, como ele, desde toda a eternidade, ou então haveria muitas potências soberanas.

A primeira condição de toda doutrina é ser lógica. Ora, à dos demónios, no sentido absoluto, falta esta base essencial. Concebe-se que povos atrasados, os quais, por desconhecerem os atributos de Deus, admitem em suas crenças divindades maléficas, também admitam demónios; mas, é ilógico e contraditório que quem faz da bondade um dos atributos essenciais de Deus suponha haver ele criado seres destinados ao mal e a praticá-lo perpetuamente, porque isso equivale a lhe negar a bondade. Os partidários dos demónios se apoiam nas palavras do Cristo. Não seremos nós quem conteste a autoridade de seus ensinos, que desejáramos ver mais no coração do que na boca dos homens; porém, estarão aqueles partidários certos do sentido que ele dava a esse vocábulo?

Não é sabido que a forma alegórica constitui um dos caracteres distintivos da sua linguagem? Dever-se-á tomar ao pé da letra tudo o que o Evangelho contém? Não precisamos de outra prova além da que nos fornece esta passagem:

“Logo após esses dias de aflição, o Sol escurecerá e a Lua não mais dará sua luz, as estrelas cairão do céu e as potências do céu se abalarão. Em verdade vos digo que esta geração não passará, sem que todas estas coisas se tenham cumprido.”

Não temos visto a Ciência contraditar a forma do texto bíblico, no tocante à Criação e ao movimento da Terra? Não se dará o mesmo com algumas figuras de que se serviu o Cristo, que tinha de falar de acordo com os tempos e os lugares? Não é possível que ele haja dito conscientemente uma falsidade. Assim, pois, se nas suas palavras há coisas que parecem chocar a razão, é que não as compreendemos bem, ou as interpretamos mal.

Os homens fizeram com os demónios o que fizeram com os anjos. Como acreditaram na existência de seres perfeitos desde toda a eternidade, tomaram os Espíritos inferiores por seres perpetuamente maus. Por demónios se devem entender os Espíritos impuros, que muitas vezes não valem mais do que as entidades designadas por esse nome, mas com a diferença de ser transitório o estado deles. São Espíritos imperfeitos, que se rebelam contra as provas que lhes tocam e que, por isso, as sofrem mais longamente, porém que, a seu turno, chegarão a sair daquele estado, quando o quiserem. Poder-se-ia, pois, aceitar o termo demónio com esta restrição. Como o entendem actualmente, dando-se-lhe um sentido exclusivo, ele induziria em erro, com o fazer crer na existência de seres especiais criados para o mal.

Satanás é evidentemente a personificação do mal sob forma alegórica, visto não se poder admitir que exista um ser mau a lutar, como de potência a potência, com a Divindade e cuja única preocupação consistisse em lhe contrariar os desígnios. Como precisa de figuras e imagens que lhe impressionem a imaginação, o homem pintou os seres incorpóreo sob uma forma material, com atributos que lembram as qualidades ou os defeitos humanos.

É assim que os antigos, querendo personificar o Tempo, o pintaram com a figura de um velho munido de uma foice e uma ampulheta. Representá-lo pela figura de um mancebo fora contra-senso.
O mesmo se verifica com as alegorias da fortuna, da verdade, etc. Os modernos representaram os anjos, os puros Espíritos, por uma figura radiosa, de asas brancas, emblema da pureza; e Satanás com chifres, garras e os atributos da animalidade, emblema das paixões vis. O vulgo, que toma as coisas ao pé da letra, viu nesses emblemas individualidades reais, como vira outrora Saturno na alegoria do Tempo.

489. Há Espíritos que se liguem particularmente a um indivíduo para protegê-lo?

“Há o irmão espiritual, o que chamais o bom Espírito ou o bom génio.”

490. Que se deve entender por anjo de guarda ou anjo guardião?

“O Espírito protector, pertencente a uma ordem elevada.”

491. Qual a missão do Espírito protector?

“A de um pai com relação aos filhos; a de guiar o seu protegido pela senda do bem, auxiliá-lo com seus conselhos, consolá-lo nas suas aflições, levantar-lhe o ânimo nas provas da vida.”

492. O Espírito protetor se dedica ao indivíduo desde o seu nascimento?

“Desde o nascimento até a morte e muitas vezes o acompanha na vida espírita, depois da morte, e mesmo através de muitas existências corpóreas, que mais não são do que fases curtíssimas da vida do Espírito.”

493. É voluntária ou obrigatória a missão do Espírito protetor?

“O Espírito fica obrigado a vos assistir, uma vez que aceitou esse encargo. Cabe-lhe, porém, o direito de escolher seres que lhe sejam simpáticos. Para alguns, é um prazer; para outros, missão ou dever.”

a) — Dedicando-se a uma pessoa, renuncia o Espírito a proteger outros indivíduos?
“Não; mas protege-os menos exclusivamente.”

494. O Espírito protector fica fatalmente preso à criatura confiada à sua guarda?

“Frequentemente sucede que alguns Espíritos deixam suas posições de protectores para desempenhar diversas missões. Mas, nesse caso, outros os substituem.”

495. Poderá dar-se que o Espírito protector abandone o seu protegido, por se lhe mostrar este rebelde aos conselhos?

“Afasta-se, quando vê que seus conselhos são inúteis e que mais forte é, no seu protegido, a decisão de submeter-se à influência dos Espíritos inferiores. Mas, não o abandona completamente e sempre se faz ouvir. É então o homem quem tapa os ouvidos. O protector volta desde que este o chame."

Para que tiver interesse é só baixar o Livro dos Espíritos e tem a continuação sobre o mesmo tema da questão 496 até a 525
« Última modificação: Novembro 13, 2017, 21:25:50 por misticopt28 »


Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

Abençoado seja o seu santíssimo nome em favor de todos nós Deus nosso Pai.

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #47Novembro 13, 2017, 23:47:31
Iniciante


Mensagens: 42
Apreciações: 63
Referidos: 0

Feminino WWW
» Resposta #47 em: Novembro 13, 2017, 23:47:31

Kyrie, você já contacta com outra dimensão, só não a entende bem porque lhe falta a teoria que a Conscienciologia lhe pode fornecer.
Caso queira explicação isenta de conceitos religiosos, é esta a opção.

Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

A Conscienciologia é a ciência dedicada ao estudo da consciência considerando todos os seus veículos de manifestação, as múltiplas dimensões, as múltiplas vidas e a evolução consciencial.

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #48Novembro 14, 2017, 14:23:01
Avançado
**


Mensagens: 128
Apreciações: 123
Referidos: 0

Masculino
» Resposta #48 em: Novembro 14, 2017, 14:23:01

Caro Mysticopt28

Ao contrário de Allan kardeck acredito na existencia de demónios, ou seja, entidades espirituais que nunca foram encarnadas, e têm como unico objetivo prejudicar o ser humano.
As razões ao certo porque o fazem não o sei, mas acredito que essas entidades existam, assim como ao contrário do que apregoa o espiritismo, tenho a noção que existe na escala do "mal" um ser superior a que alguns chamam Satanás, Diabo, Estrela da Manha, etc.

E essa minha convicção foi uma das que me levou a afastar do espiritismio.

Kyrie, você já contacta com outra dimensão, só não a entende bem porque lhe falta a teoria que a Conscienciologia lhe pode fornecer.
Caso queira explicação isenta de conceitos religiosos, é esta a opção.



Eu conheço alguma coisa sobre a Conscienciologia, neste caso através de Waldo Vieira.
E sem querer desrespeitar as suas convições, que são tão válias quanto as minhas e merecem todo o meu respeito, esse senhor deixa muito a desejar no que respeita à humildade e respeito perante personalidades biblicas que apesar de ele ter o direito de não lhes dar o crédito que a Biblia dá, não tem o direito de as desrespeitar e fazer troça delas como tem por hábito fazer nos seus videos presentes no youtube os quais já mereceram a minha atenção.
« Última modificação: Novembro 14, 2017, 14:27:11 por Kyrie »


Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #49Novembro 14, 2017, 16:37:52
Guru
***


Mensagens: 1318
Apreciações: 2763
Referidos: 0

Feminino
» Resposta #49 em: Novembro 14, 2017, 16:37:52

Agora uma coisa que continuo a não entender e por isso acho que existem vários planos etéreos, porque eles quando me apareceram andavam com os pés juntos, locomoviam-se a flutuar, mas com os pés juntos...o que achei estranho, porque também já tive visões de imagens que se formaram a partir de "nuvens" ou de material que me parecida elástico ou pegajoso...algo que não consigo explicar por palavras..mas contudo são coisas completamente diferentes.
Acho por isso que provavelmente essas entidades não conseguem ou não controlam a sua forma, mas são obrigados a conviver com isso, porque simplesmente o "mundo" ou plano em que vivem, são-nos a nós encarnados, impossiveis de entender.
Acho que na maioria das vezes nem sabemos com o que de facto estamos a lidar, nem os planos de onde essas entidades vêm.
Concordo, também se percebem diferenças nos modos como comunicam connosco. Uns usam palavras com facilidade, outros são só emoção, outros são mais subtis, não porque lhes apeteça mas parece-me que é porque são mais diferentes de nós, a palavra não lhes serve tão bem e precisam de encontrar formas alternativas de fazer a mensagem passar.

Há ainda diferenças naquilo que nos fazem sentir, não na dialéctica bom/mau mas na energia que passam, quase como um "este é muito parecido, parece da minha 'espécie'; aquele é... bem diferente", se é que me faço entender.

495. Poderá dar-se que o Espírito protector abandone o seu protegido, por se lhe mostrar este rebelde aos conselhos?

“Afasta-se, quando vê que seus conselhos são inúteis e que mais forte é, no seu protegido, a decisão de submeter-se à influência dos Espíritos inferiores. Mas, não o abandona completamente e sempre se faz ouvir. É então o homem quem tapa os ouvidos. O protector volta desde que este o chame."
Tenho visto muito disto ultimamente.

Sempre que percebo que alguém está nesta situação a imagem que me surge é alguém que por um qualquer motivo zangou-se com a vida e nessa revolta decidiu sair do caminho onde estava, acabando por se enfiar numa casa onde, como se está mesmo a ver, não o vai levar a lado nenhum. Essa casa está cheia de vozes que tentam chamar a atenção da pessoa e ela ali anda, de um lado para o outro, perdida e sem saber a quem dar atenção quando na verdade a única "voz" que devia ouvir é aquela que está sentada a um canto, quieta e em silêncio, à espera que a pessoa se canse daquele carnaval sem sentido ou direcção e vá ter com essa voz silenciosa para sair dali para fora e voltar ao caminho.
Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

"Os homens tropeçam por vezes na verdade, mas a maior parte torna a levantar-se e continua depressa o seu caminho, como se nada tivesse acontecido."   (Winston Churchill)

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #50Novembro 14, 2017, 18:50:03
Mestre
****


Mensagens: 2122
Apreciações: 4317
Referidos: 0

"Quando o servidor está pronto. O serviço aparece"
Masculino
» Resposta #50 em: Novembro 14, 2017, 18:50:03

Concordo, também se percebem diferenças nos modos como comunicam connosco. Uns usam palavras com facilidade, outros são só emoção, outros são mais subtis, não porque lhes apeteça mas parece-me que é porque são mais diferentes de nós, a palavra não lhes serve tão bem e precisam de encontrar formas alternativas de fazer a mensagem passar.

Há ainda diferenças naquilo que nos fazem sentir, não na dialéctica bom/mau mas na energia que passam, quase como um "este é muito parecido, parece da minha 'espécie'; aquele é... bem diferente", se é que me faço entender.
Tenho visto muito disto ultimamente.

Sempre que percebo que alguém está nesta situação a imagem que me surge é alguém que por um qualquer motivo zangou-se com a vida e nessa revolta decidiu sair do caminho onde estava, acabando por se enfiar numa casa onde, como se está mesmo a ver, não o vai levar a lado nenhum. Essa casa está cheia de vozes que tentam chamar a atenção da pessoa e ela ali anda, de um lado para o outro, perdida e sem saber a quem dar atenção quando na verdade a única "voz" que devia ouvir é aquela que está sentada a um canto, quieta e em silêncio, à espera que a pessoa se canse daquele carnaval sem sentido ou direcção e vá ter com essa voz silenciosa para sair dali para fora e voltar ao caminho.

Concordo plenamente Cassandra, quando estamos mais em baixo o nosso padrão vibratório  baixa a uma faixa que aos Espíritos protectores  é lhes difícil chegar até nós. Damos "voz" aos Espíritos que nos querem mal e escolhemos a estrada larga cheia de armadilhas. Os Bons Espíritos afastam-nos porque não podem percorrer o percurso por nós, temos que ser nós a querer ajuda deles, se estivessem sempre a escolher qual o melhor caminho, não haveria mérito da nossa parte. Aliás mesmo assim nunca estamos abandonados porque no nosso intimo sabemos bem para o que viemos e o que temos que fazer, eles só nos ajudam a seguir esse caminho e nos intuem  como o relembrar através da nossa intuição.

Kyrie quais o atributos de Deus que em nossa infinitésima compreensão podemos compreender?

Eterno- Isto é, não teve começo e não tem fim. Se tivesse tido princípio, houvera saído do nada ou então teria sido criado por outro ser anterior e, nesse caso, este ser é que seria Deus. Se lhe supuséssemos um começo ou um fim, poderíamos conceber uma entidade existente antes dele e capaz de lhe sobreviver, e assim por diante, ao infinito.

Imutável- Se estivesse sujeito a mudanças, nenhuma estabilidade teriam as Leis que regem o Universo.

Imaterial- Sua natureza difere de tudo o que chamamos matéria. De outro modo, não seria imutável, pois estaria sujeito às transformações da matéria.

Omnipotente- Se não possuísse o poder supremo, sempre se poderia conceber uma entidade mais poderosa e assim por diante, até chegar-se ao ser cuja potencialidade nenhum outro ultrapassasse. Esse então é que seria Deus.

Soberanamente justo e bom- Em tudo e em toda parte aparecem a bondade e a justiça de Deus na providência com que, através de leis perfeitas, assiste as suas criaturas. A sabedoria providencial das leis divinas se revela, assim, nas mais pequeninas coisas, como nas maiores, e essa sabedoria não permite se duvide nem da justiça nem da bondade de Deus.

Único- Não há deuses, mas um Deus somente, soberano do universo, criador absoluto e incriado, infinito e eterno. Se houvesse muitos deuses não haveria unidade de vistas, nem unidade de poder na ordenação do Universo.

A razão nos diz que Deus deve ter essas perfeições no supremo grau, porque se tivesse uma só de menos, ou não fosse de um grau infinito, ele não seria superior a tudo, e por conseguinte não seria Deus.

Deus tendo a ciência e conhecimento de tudo iria criar Anjos que mais tarde se fossem revelar contra ele? Se assim é, não é Deus. Para fazer o mal é preciso ser muito inteligente, André Luiz relata-nos num dos seu livros que formam quadrilhas do crime onde arquitectam planos de vingança que nem nos passa pela cabeça para destruir a nossa vida.
Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

Abençoado seja o seu santíssimo nome em favor de todos nós Deus nosso Pai.

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #51Novembro 14, 2017, 19:09:49
Avançado
**


Mensagens: 128
Apreciações: 123
Referidos: 0

Masculino
» Resposta #51 em: Novembro 14, 2017, 19:09:49

Misticopt81

As tuas observações acerca de Deus, acerca da sua eternidade, imutabilidade, imaterialidade, omnipotencia, etc. como tu dizes, são baseadas na razão..mas na razão de quem?, pois na razão dos homens, da humanidade.
Se tu atribuis a Deus, ao teu Deus, que até pode ser diferente do meu, atributos tão magnificos, especiais e que não estão ao alcance do comum dos mortais...como o poderás entender de uma forma racional ao nivel do básico e comum mortal?
Não achas que a explicação que os espiritos ditos iluminados deram a respeito da existencia ou não de demónios, anjos, etc.  poderá estar limitada ao plano que os ditos espiritos iluminados poderão ocupar?
Na minha opinião as coisas não são assim tão simples e não nos devemos deixar guiar pelo pensamento dos outros, mas sim pelo nosso, por mais "grandioso" que alguém nos possa parecer ou apresentar.

Deus revela-se ao ser humano de uma forma bem mais simples do que julgamos, ao contrário da forma que insistimos em "ve-lo" ou reconhece-lo à nossa maneira...humana, com as nossas limitações, que  existem também derivado aos nossos egos que querem sempre arranjar uma explicação melhor e mais "espetacular" do que o vizinho do lado.

Todas as opiniões para mim são válidas e as de Allan kardeck fazem-me sentido em algumas coisas, mas noutras não...se eu vivencio a espiritualidade de uma forma e tenho tido provas que contrariam a visão dos espiritos ditos iluminados que se comunicavam com kardeck, porque razão devo eu deixar  de lado os meus principios, convicções e ir contra a minha consciencia só porque alguem conhecido dizia ou diz o contrário?

Respeito acima de tudo tudo e todos, mas sigo e seguirei sempre o meu caminho.


Deus tendo a ciência e conhecimento de tudo iria criar Anjos que mais tarde se fossem revelar contra ele? Se assim é, não é Deus. Para fazer o mal é preciso ser muito inteligente, André Luiz relata-nos num dos seu livros que formam quadrilhas do crime onde arquitectam planos de vingança que nem nos passa pela cabeça para destruir a nossa vida.

Então porque Deus criou o homem que além de se virar contra Ele, também se vira contra o seu semelhante?
Não estaremos todos, encarnados, desencarnados, anjos, demónios numa escala evolutiva?
Não terá sido essa a razão da Criação? a evolução através do livre arbitrio?
Então seguindo a razão  e lógica do ser humano, porque se dispoêm dois seres humanos a terem um filho, sabendo eles que mais tarde esse mesmo filho se poderá virar contra eles?
« Última modificação: Novembro 14, 2017, 19:27:16 por Kyrie »


Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #52Novembro 14, 2017, 20:03:27
Iniciante


Mensagens: 42
Apreciações: 63
Referidos: 0

Feminino WWW
» Resposta #52 em: Novembro 14, 2017, 20:03:27

Kyrie, a Conscienciologia não é Waldo Vieira.
Waldo Vieira foi o divulgador na Conscienciologia.
Foi um homem parapsíquico e estudioso da dimensão física e extrafísica.
É uma consciência que trabalha o parapsiquismo há séculos. O conhecimento que ele transmitiu, não o inventou. Foi escolhido como propositor da Conscienciologia na Terra, pelas capacidades assistenciais, intelectuais e parapsíquicas que já tinha adquirido por seu mérito e esforço ao longo de muitas vidas. Como todas as pessoas, tinha defeitos e virtudes. O que me importa relativamente a ele, é o conteúdo da mensagem, não a forma.
Ele esclareceu e continua a esclarecer através de milhares gravações em vídeo e de páginas que escreveu. Só temos a ganhar, lendo-o e ouvindo-o.
Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

A Conscienciologia é a ciência dedicada ao estudo da consciência considerando todos os seus veículos de manifestação, as múltiplas dimensões, as múltiplas vidas e a evolução consciencial.

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #53Novembro 14, 2017, 20:12:32
Mestre
****


Mensagens: 2122
Apreciações: 4317
Referidos: 0

"Quando o servidor está pronto. O serviço aparece"
Masculino
» Resposta #53 em: Novembro 14, 2017, 20:12:32

As mensagens não foram todas recebidas em França, incluso há um centro Espirita Português que participou na codificação. As características de Deus são aquelas que podemos compreender neste momento, como eles dizem há muitas mais que ainda não temos linguagem para tal. Para perceber como se formou a Doutrina aconselho o livro O que é o Espiritismo e o Obras Postumas porque se ler artigos soltos não vai perceber nada e é onde cria toda a confusão. Temos também que perceber que é um trabalho coordenado, está tudo estruturado, um Espírito que não tenha evolução moral o suficiente não pode dar mensagens como as que lá estão. Temos Espíritos assinar as mensagens como: Santo Agostinho, Fénelon, Paulo de Tarso, Benjamin Franklin, Sócrates, Joana D'Arc, Emanuel von Swedenborg, Erasto, Galileu Galilei, Platão, Jean-Jacques Rousseau, Emmanuel, João Evangelista entre muitos outros.
E a Evolução dá-se através do livre arbítrio, não somos obrigados a seguir nenhum caminho, tanto é a diversidades das religiões e a diversidades de crenças, agora dependendo das escolhas claro demora-se mais ou menos tempo a chegar ao topo. Aliás se não fossemos potenciais anjos como justificar a diferença entre ricos e pobres? Feios e Bonitos? Deus é racista? Enquanto levo uma vida a contar trocos outros desperdiçam dinheiro em coisas superficiais. Onde está a justiça Deus? Acredito sim que haja Seres das Trevas aquilo que chamas demónios, mas não eternamente.  Kyrie é livre de acreditar ou não, respeito o seu pensamento e concordo também com muitas coisas que comenta. Para mim o Espiritismo tem sentido e lógica, quando li a primeira vez o Livro dos Espíritos digo-te que aquilo parecia conhecimento que estava já no meu intimo, não leio só Kardec, leio muitas coisas Espiritualistas e a salvação não está no Espiritismo está dentro de nós mesmos. Agora depois de tomar conhecimento de algo não podemos alegar que não sabiamos, está ai muita informaçao e o proprio Jesus disse :

Se me amais, guardai os meus mandamentos.
E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;
O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.
João 14:15-17

Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.
João 14:26


Confesso que não gosto muito do Waldo Vieira, mas algumas coisas ele tem razão, outras nem tanto ( no meu ponto de vista) . No Espiritismo poderia ter trabalhado muito mais, tinha uma grande parceria com o Chico, desistiu e deixou o trabalho de ambos só para um. Teve os seus motivos. Sem duvida será um grande Espírito, aliás parceiro do Chico não só em esta vida como outras, escolheu o seu caminho. O Espírito está pronto mas a carne é fraca como dizia o Mestre
« Última modificação: Novembro 14, 2017, 20:13:26 por misticopt28 »


Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

Abençoado seja o seu santíssimo nome em favor de todos nós Deus nosso Pai.

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #54Novembro 14, 2017, 21:55:57
Avançado
**


Mensagens: 128
Apreciações: 123
Referidos: 0

Masculino
» Resposta #54 em: Novembro 14, 2017, 21:55:57

Kyrie, a Conscienciologia não é Waldo Vieira.
Waldo Vieira foi o divulgador na Conscienciologia.
Foi um homem parapsíquico e estudioso da dimensão física e extrafísica.
É uma consciência que trabalha o parapsiquismo há séculos. O conhecimento que ele transmitiu, não o inventou. Foi escolhido como propositor da Conscienciologia na Terra, pelas capacidades assistenciais, intelectuais e parapsíquicas que já tinha adquirido por seu mérito e esforço ao longo de muitas vidas. Como todas as pessoas, tinha defeitos e virtudes. O que me importa relativamente a ele, é o conteúdo da mensagem, não a forma.
Ele esclareceu e continua a esclarecer através de milhares gravações em vídeo e de páginas que escreveu. Só temos a ganhar, lendo-o e ouvindo-o.

Ele pode não ser a Conscienciologia, mas representa-a e na minha opinião péssimamente.
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #55Novembro 14, 2017, 22:16:01
Iniciante


Mensagens: 42
Apreciações: 63
Referidos: 0

Feminino WWW
» Resposta #55 em: Novembro 14, 2017, 22:16:01

misticopt28, na sua enumeração de espíritos mensageiros falta Zéfiro.
Zéfiro é a personalidade que naquela época estava na intermissão (período entre duas vidas) e que mais tarde renasceria como Waldo Vieira.

Zéfiro ou Zephyr foi o primeiro do grupo dos espíritos cujas mensagem deram origem ao Livro dos Espíritos. E sabe porque o nome dele não consta na lista que o espiritismo divulga? Eu digo-lhe: porque quando começaram a comparecer nas reuniões os nomes sonantes das ciências e da religião, Rivaldi ficou todo empolgado por ter a atenção de tão virtuosas visitas e relegou para a condição de "espírito familiar" (equivalente ao cão da família) o promotor de todo aquela confluência de espíritos. Zéfiro era, não só um deles como foi o primeiro e foi através dele que os outros espíritos, seus companheiros, afluiram às seções mediúnicas. Mas Rivaldi estava mais interessado em acenar a bandeira da igreja católica, colocando os seus santos na ribalta, do que na isenção da mensagem, o que de certo modo é compreensível, pois se assim não fosse a mensagem não teria vingado.

Quanto à maxidissidência de Waldo Vieira do espiritismo, a sua versão, que é também a versão do espiritismo, não está correta. Waldo tinha a missão de promover a projeciologia e a conscienciologia. Enquanto não estavam reunidas as condições, esteve no espiritismo, onde desenvolveu um trabalho que ainda hoje é muito útil a muita gente, tanto em informação como em dinheiro da venda dos livros que psicografou, que ainda hoje entra nos cofres da Federação Espírita e que é (suponho) utilizado em obras assistenciais.

Não abandonou ninguém, apenas seguiu o seu rumo. Francisco Xavier estava focado na obra da consolação. Waldo Vieira tinha a missão do esclarecimento. A "carne fraca" é uma expressão que o amigo não deveria utilizar referindo-se a este caso, porque não é verdade. Waldo trabalhou durante muitos anos sem dias de descanso, em prol do eslarecimento da humanidade quanto à sua natureza multidimensional e multiexistencial.

Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

A Conscienciologia é a ciência dedicada ao estudo da consciência considerando todos os seus veículos de manifestação, as múltiplas dimensões, as múltiplas vidas e a evolução consciencial.

  Tópico: Anjos... porquê? Resposta #56Novembro 14, 2017, 22:41:45
Mestre
****


Mensagens: 2122
Apreciações: 4317
Referidos: 0

"Quando o servidor está pronto. O serviço aparece"
Masculino
» Resposta #56 em: Novembro 14, 2017, 22:41:45

O nome dele está no livro Obras Póstumas e consta do Espiritismo, contém mensagens dele, muito mais espíritos deixaram mensagens e não os nomeie. Waldo viajou com o Chico para os Estados Unidos e deixou-o lá sozinho porque conheceu uma mulher que o desviou do Espiritismo e Chico sabia que isso ia acontecer e alertou-o para o facto. Isso não vem para aqui ao caso e ninguém desmereceu o trabalho do Waldo. Eu pessoalmente não gosto dele, mas como disse tem bom conteúdo na conscienciologia. Grandes Espíritos que traziam grandes missões como Hitler, Napoleão Bonaparte entre muitos outros e falharam redondamente. Espírito Familiar que que diz refere-se ao Espírito que orientava  Kardec e assim se apresentou, isso está no livro Obras póstumas, a mensagem de Zéfiro é sobre a volta de Kardec para concluir a missão que tinha iniciado. Kardec volta como Chico e Zefiro como Waldo para dar continuidade ao que se iniciou em 1857.  Os Espíritos enquanto não chegam ao estado Cristico podem falhar nas suas missões.

"(...)Meu espírito familiar, quem quer que tu sejas, agradeço-te o me teres vindo visitar. Consentirás em dizer-me quem és?
Resposta: Para ti chamar-me-ei A VERDADE e todos os meses, aqui, durante um quarto de hora, estarei à tua disposição.(...)"

Kardec em “Obras póstumas” (2ª Parte, cap.1): “…era muito bom e se dissera protetor da família. (…) Não era um Espírito muito adiantado, porém, mais tarde, assistido por Espíritos superiores, me auxiliou nos meus trabalhos.”  
1ª notícia de uma nova encarnação por Zéfiro (17 de janeiro de 1857 - médium srta. Baudin em “Obras póstumas”): "(…) Mas, ai! a Verdade não será ainda conhecida, nem acreditada, por todos, antes de muito tempo! Não verás, nesta existência, senão a aurora do sucesso de tua obra; será necessário que retornes, reencarnado num outro corpo, para completar o que tiveres começado, e, então, terás a satisfação de ver, em plena frutificação, a semente que tiveres difundido sobre a Terra.(...)"

Isto dá outro pano para mangas que não vale a pena para já adentrar.
« Última modificação: Novembro 14, 2017, 23:13:31 por misticopt28 »


Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

Abençoado seja o seu santíssimo nome em favor de todos nós Deus nosso Pai.
  Páginas:   Ir para o topo
Novo Tópico Nova Votação
Ir para:  


Tópicos Relacionados
Assunto Iniciado por Respostas Visualizações Última mensagem
Anjos Cabalísticos
Assuntos Místicos Generalistas
Lunática 3 4049 Última mensagem Setembro 08, 2013, 19:58:24
por cleopatra
Imagens de Anjos???
Documentários e Programas Difundidos em Televisão ou na Rádio
César Pedrosa 13 5086 Última mensagem Março 14, 2013, 10:51:09
por Gida
Anjos « 1 2 »
Discussão Off-Topic & Chat Geral
PortugueseGirl 25 1801 Última mensagem Outubro 27, 2015, 15:56:25
por abrodriguez
Anjos da Guarda « 1 2  Todas »
Suporte e Ajuda à Paranormalidade
lilisoft 16 3941 Última mensagem Maio 07, 2013, 15:48:43
por Niklaus Grimaldi
Porque acreditamos em Deus e em anjos e não acreditamos que há uma guerra entre o céu e o inferno?
Crenças e Cepticismo
_ARCANJO_LUCAS_ 10 1292 Última mensagem Agosto 14, 2013, 13:27:24
por lauviah
Anjos « 1 2 3 »
Relatos e Experiências
isisgaia 36 1636 Última mensagem Abril 09, 2015, 11:08:29
por bia1976
Anjos
Relatos e Experiências
SophieRose 5 460 Última mensagem Agosto 24, 2015, 15:06:31
por Bela Tavares
Anjos
Relatos e Experiências
abrodriguez 6 487 Última mensagem Outubro 28, 2015, 20:18:30
por Ventrue