Bem vindo(a) ao Portugal Paranormal! Para aceder a todo o conteúdo do fórum registe-se ou, caso já seja membro, faça o login. Obrigado!
[x]

  Páginas:   Ir para o fundo
  Tópico: Carta Perturbadora de John Lear [TRADUZIDA] (2334 visualizações) Janeiro 16, 2013, 12:11:24
Novato


Mensagens: 4
Apreciações: 6
Referidos: 0

Feminino
» em: Janeiro 16, 2013, 12:11:24

Bom dia!  Smiley
Ontem andei à caça de informação sobre a famosa área 51 e acabei por encontrar uma carta, em inglês, com informações que (pelo menos para mim) são, um tanto ou quanto, perturbadoras. Lembrei-me que a carta, apesar de não ser directamente sobre a área 51, podia ser interessante e relevante para alguém aqui no fórum pelo tipo de informação que contém, por isso traduzi o texto o melhor que consegui. Atenção, o texto é extenso, mas quando se apanharem a lê-lo, garanto-vos que é num instante que o fazem. O link do site onde encontrei a carta encontra-se no final.

Nota: MJ-12 (Majestic 12) era um nome de código para um alegado grupo composto por cientistas de alto nível, líderes militares e oficiais do governo, formado em 1947, primeiramente com o propósito de investigar a recuperação de um OVNI em Roswell.

----------------------------------------------------------
Caro Steven:

Foi bom falar contigo na noite passada. Anexei os Dulce Papers para que te informes. Também anexei uma cópia da conversa de McCampbell com Paul Bennewitz e(o)projecto Beta. Anexei ainda a declaração de Gary Stollman.
O que se segue é uma hipótese, formada depois da minha viagem de 2 semanas pelos estados de Colorado, New Mexico e Arizona, onde falei com vários indivíduos, alguns da Força Aérea, alguns da Sandia, e alguns de outros sítios.

Os MJ-12*, representando o Governo dos EUA, fizeram um acordo com os EBE (entidades biológicas extra-terrestres) ou “Cinzentos” nos períodos entre 1969-1970-1971. O “acordo” estabelecido foi que, em troca de tecnologia, que eles nos forneceriam, nós ignoraríamos as abduções que andavam a ocorrer. Os EBE asseguraram-nos de que estas abduções eram meramente para monitorizar o desenvolvimento das civilizações (na verdade estas abduções tinham, pelo menos, 3 propósitos: (1) inserir uma pequena sonda, com cerca de 3 mm, dentro do cérebro com o propósito de monitorizar e programar; (2)sugestão pós-hipnótica (?) relacionada com um evento que vai acontecer nos próximos 2 a 5 anos, atribuindo ao sujeito um sítio para ir e algo para fazer naquele momento; mesmo com as nossas melhores técnicas hipnóticas somos incapazes de descobrir quando ou onde ou que evento é este, e (3)cruzamentos genéticos entre EBEs e humanos. Em muitas das regressões hipnóticas abdutivas de mulheres com gravidezes terminadas de formas incomuns, foram-lhes mostrados estes “cruzamentos”, (que resultavam em) seres frágeis e muito pequenos, com grandes cabeças, pele fina, braços e pernas muito finos.
Como estes factos nos eram desconhecidos, fomos em frente com o acordo, mas insistimos que uma lista dos abduzidos teria que ser submetida periodicamente ao Conselho Nacional de Segurança (National Security Council)e aos MJ-12.
 
Os EBE têm uma deficiência genética que faz com que o seu sistema digestivo seja atrofiado e não-funcional. Especula-se que eles estiveram envolvidos em algum tipo de guerra nuclear ou, possivelmente, na parte detrás de uma curva genética (?).
Para sobreviverem, usam uma enzima ou secreção hormonal obtida através das línguas e gargantas de vacas ou humanos. (Nota: vacas e humanos são geneticamente idênticos). Esta secreção é misturada com H2O2 (peróxido de hidrogénio) e outra substância e é posta pela pele, mãos ou (os seres são) mergulhados na solução. Depois o corpo absorve a mistura e os restos são expelidos pela pele novamente.

As mutilações de gado que foram dominantes durante o período de 1973 a 1983 e publicamente referidas em histórias de jornais e revistas, incluíam um documentário produzido por Linda Howe para a Denver CBS, sobre a colecção destas secreções e outros itens. As mutilações incluíam remoção de genitais, rectos retirados até ao cólon, olhos “desaparecidos” e línguas e gargantas cortadas com extrema precisão cirúrgica. As incisões foram feitas com cortes entre as células, separando estruturas moleculares. É por isto que não era encontrado sangue nenhum, já que não havia colapso vascular. Isto também acontece em mutilações em humanos, uma das primeiras aconteceu com o Stg. Jonathan P. Louette, no teste de um míssil (White Sands Missile Test Range) em 1956, que foi encontrado três dias após um Major da Força Aérea ter testemunhado a abdução do Sgt. Louette por um objecto “em forma de disco”. Os genitais tinham sido removidos, e o recto retirado com uma precisão cirurgica até ao cólon; os olhos tinham também sido removidos e o corpo não tinha pinga de sangue, e não tinha havido colapso vascular. Há algumas provas de que esta cirurgia era feita enquanto a vítima, animal ou humano, ainda estava viva.
As várias partes eram levadas para vários laboratórios subterrâneos, um dos quais se sabe que é a 2 milhas noroeste da pequena cidade de Dulce, em New Mexico, a 1 km de profundidade dentro de Archuletta Mesa.

Esta base, ocupada juntamente por CIA e Aliens, já foi descrita como enorme, com corredores de azulejos enormes que “nunca mais acabam”. Vários desenhos e fotos tiradas no interior da base foram recentemente lançados como “Dulce Papers”. As fotos mostram grandes cubas com carne pálida a ser agitada numa solução. Um abduzido em regressão falou em “grandes tubos de teste com humanos dentro. Vi um bebé num outro (tubo)”.

Depois do acordo inicial entre os MJ-12 e os aliens, Groom Lake, um dos centros de testes mais secretos desta nação, em Nevada, foi fechado por um período de 2 anos (1972-1973) e uma base subterrânea foi construída com a ajuda dos EBE. A tecnologia foi posta na base mas só podia ser utilizada pelos EBE. Excusado será dizer que a tecnologia não podia ser utilizada contra os EBE em caso de necessidade.

Durante o período de 1979 até 1983 tornou-se óbvio para os MJ-12 que as coisas não estavam a acontecer como planeado. Ficou a saber-se que muitas mais pessoas (milhares) estavam a ser abduzidas do que aquelas que vinham na lista dada à NSC e aos MJ-12, e que as abduções envolviam muito mais do que “simples monitorização de uma civilização em desenvolvimento”. Tornou-se óbvio que algumas, não todas, mas várias das crianças desaparecidas da nação tinham sido usadas para secreções e outras partes requeridas pelos aliens.

Em 1979, houve uma “discussão acalorada” no laboratório de Archuletta. A Delta Force foi chamada a entrar para libertar um número de pessoas presas na base que tinham percebido o que se estava realmente a passar. 66 soldados foram mortos e as pessoas não foram libertas.

Por volta de 1984, os MJ-12 deviam de estar aterrorizados pelo erro que tinham cometido em lidar com os EBE. Eles tinham, subtilmente, promovido “Close Encounters of the Third Kind” e “E.T” para habituar o público à aparência estranha de aliens que eram compassivos, benevolentes, os nossos “irmãos do espaço”.

Eles “venderam” os EBE ao público e tinham agora que encarar o facto de que a verdade era o oposto. Em adição, começou-se um plano em 1968-1969 para fazer o público aperceber-se da existência de aliens na Terra nos seguintes 20 anos, que seria culminado com vários documentários que seriam lançados entre 1985-1987. Estes documentários explicariam a história e intenções dos EBE. A descoberta da “Grande Decepção” pôs os planos, esperanças, desejos e sonhos dos MJ-12 em completa confusão e pânico.

Encontraram-se em “Coutry Club”, um alojamento remoto com campo de golf privado e zonas de descanso e trabalho generosas, construídas por e exclusivamente para os membros dos MJ-12. Metade dos membros queria confessar todos o esquema e torná-lo público, pedir à população perdão e pedir o seu apoio. A outra metade dos MJ-12 decidiu que era impossível fazer tal coisa, que a situação seria insustentável e que não fazia sentido exaltar o público com uma “verdade horrível” e que o melhor plano era continuar o desenvolvimento de uma arma que poderia ser usada contra os EBE, disfarçada de “SDI” (Strategic Defense Initiative), que não tinha absolutamente nada a ver com a necessidade de uma defesa contra os mísseis nucleares Russos. Enquanto estas palavras são escritas, Dr. Teller “pai da bomba-H”, está nos túneis de teste num local de testes em Nevada, a comandar os seus trabalhadores e associados de forma descontrolada e louca. Dr. Teller foi um membro dos MJ-12, juntamente com Dr. Kissinger, Bobby Inman e, possivelmente, Admiral Poindexter, para nomear alguns dos MJ-12.

Antes da “Grande Decepção” ser descoberta e, de acordo com o meticuloso plano de dar a conhecer ao público a informação, foram gravados vários documentários e cassetes. William Moore, um investigador de OVNIS de Burbank, California, ficou em posse de uma cassete através dos seus contactos com os MJ-12, que tinham um grande interesse no livro de Moore, “The Roswell Incident”, publicado em 1980. O livro era detalhado quanto ao acidente, recuperação e consequente encobrimento de um OVNI com 4 corpos de aliens.
Decidiram usar Moore como um dos vários que ajudavam na gradual saída de informação para o público. O vídeo de que Moore possuía era de uma entrevista entre 2 conhecidos jornalistas e um militar associado com os MJ-12. Na entrevista, o militar respondia a perguntas relacionadas com a história dos MJ-12 e com o encobrimento, a recuperação de um número de “pires voadores”, a existência de um alien vivo (um dos três aliens vivos, designados EBE1, EBE2 e EBE3) mantido em cativeiro numa base designada por YY-II em Los Alamos, New Mexico. A única base deste tipo para além desta está em “Edwards Air Force Base” em Mojave, California. O agente da polícia (?) mencionou vários nomes e mais alguns: Harold Brown, Richard Helms, Gen. Vernon Walters e Von Karmon. O polícia também relata o facto de que os EBE alegam ter criado Cristo. Os EBE têm uma espécie de dispositivo que gravou toda a história da Terra e a pode mostrar em forma de holograma. Este holograma pode ser filmado mas devido ao funcionamento dos hologramas, não é gravado claramente. A crucificação de Cristo no Monte das Oliveiras foi alegadamente posta no filme para ser mostrada ao público. Os EBE afirmam ter criado Cristo, mas tendo em conta a “Grande Decepção” podia ser uma maneira de desfazer valores tradicionais por razões indeterminadas.

Outra cassete que é alegadamente existente é uma entrevista com um EBE. Uma vez que os EBE comunicam telepaticamente, um Coronel da Força Aérea serve como intérprete. Justamente antes do recente crash da bolsa, vários repórteres, incluindo Bill Moore, tinham sido convidados a ir a Los Alamos para filmar e distribuir ao público um tipo semelhante de entrevista. Aparentemente, devido ao crash da bolsa, decidiu-se que o timing não seria apropriado.

Moore está também em posse de mais documentos Aquarius, as primeiras das várias páginas que foram trazidas a público há alguns anos e que detalhavam um projecto da NSA supersecreto, que já foi negado por eles recentemente. O projecto Aquarius era referente à comunicação com aliens, especialmente com os EBEs. Dentro do Projecto Aquarius, existia o Projecto Snowbird, um projecto para testar o voo de uma aeronave alien recuperada, em Groom Lake, Nevada.
Moore sente que os MJ-12 o têm “prendido”, prometendo que alguma informação viria a público, mas demorando demasiado tempo. Moore tomou a decisão de que, se os MJ-12 não avançarem com a informação até ao final de 1987, então ele mesmo apresentará “o que ele tem”, como as cassetes, partes do Aquarius e outras coisas.

Algumas frases de Moore fazem acreditar que Moore é um agente do Governo a trabalhar para os MJ-12, ao lado de outros ufologistas esperançosos de que a verdade esteja ao virar da esquina.
Consideremos:

1. Moore afirma enfaticamente que não é parte do governo, contudo, quando Les Graham (um ufologista do Sul da Califórnia) foi investigado pela DIS, pelos documentos em sua posse, dados por Moore, Moore não foi investigado.

2. Moore afirma enfaticamente que as mutilações de gado foram um embuste de Linda Howe como forma de se publicitar a ela mesma. Ele cita o livro “Mute Evidence”, que é impossível de obter, como ponto de partida do embuste.

3. Moore afirma que o livro de física "Introductory Space Science" da Academia U.S.A.F, Volume II, Capítulo 13, com o nome Objectos Não Identificados, que descreve quatro dos aliens vistos mais vezes (um deles era um EBE) foi escrito por um Coronel e por um Major que não sabiam do que estavam a falar e apenas estavam a citar loucuras. Ele diz que este capítulo já foi retirado do livro.

Se o governo se apercebeu que estava a ser forçado a dar a conhecer a existência de aliens na Terra devido a provas esmagadoras e tendo em consideração a “Grande Decepção” e intenções hostis óbvias por parte dos EBEs, poderia ser uma opção para os MJ-12 admitir a existência dos EBE mas esconder a informação das mutilações e das abduções.
Se os MJ-12 e Moore estivessem em algum tipo de acordo, seria benéfico para os MJ-12. Por exemplo, “…aqui estão mais alguns documentos mas lembra-te… nada de falar das mutilações ou abduções”. Se Moore estava a trabalhar como um agente para os MJ-12, ele seguiria a linha dos MJ-12 de qualquer forma, “desprezando” as mutilações e abduções.

O tempo dirá. É possível que Moore vá em frente e que lance a entrevista em vídeo com o militar por volta do primeiro dia do ano novo.
Do ponto de vista dos MJ-12, o público seria exposto a informação sem acreditar realmente porque Moore não é uma fonte tão credível como, diga-se, o Presidente dos EUA.
Depois de alguns meses de digestão e discussão, uma fonte mais credível poderia emergir com uma afirmação de que, sim, de facto, a entrevista era real. Isto deixaria o público estupefacto.

Se, contudo, Moore não lançar a cassete por volta de, diga-se, 1 de Fevereiro, mas venha com uma história do tipo: “os MJ-12 informara-me que estão a planear lançar toda a informação em Outubro de 1988. Eu já vi o plano e as garantias de que vai acontecer. Decidi reter a cassete porque pode causar problemas”, isto iria, com efeito, dar mais tempo aos MJ-12 e eles precisam desesperadamente de tempo.

Os restantes (nós) terão que imaginar qual é a situação real das coisas. Será que os EBE, depois de mais cem mil abducções e de construir um número louco de bases subterrâneas (Groom Lake, Sunspot, Datil, Pietown, Northern Nevada, Roswell, só para dizer algumas), se estão a preparar para voltar de onde vieram? Ou será que se estão a preparar para fazer algo em grande?
Ou, algo mais sinistro e provável, é que a invasão está essencialmente completa e que está tudo acabado, excepto os gritos.

Uma invasão da Terra, bem planeada, pelos seus recursos e benefícios, não começaria com aterragens em massa e pistolas de raios. Uma invasão propriamente planeada e executada por uma civilização que está milhares, e provavelmente centenas de milhares de anos mais avançada que nós, estaria completa antes que uma mão cheia, ou 12 pessoas, soubessem sequer. Sem confusões.

Aqui está uma lista de alguns dos mais prováveis visitantes da Terra vindos do espaço.
A única casa destes visitantes conhecida é a dos EBE, que é Zeta Reticuli 1 & 2, uma estrela binária visível no Hemisfério Sul, a aproximadamente 38 anos-luz da Terra, com uma classe espectral de G2, idêntica ao nosso Sol.

Há três tipos de EBES (Cinzentos)

Cinzentos-1: 106 cm de altura, cabeça grande, olhos grandes e inclinados. Veneram a tecnologia. Não querem saber da Humanidade.

Cinzentos-2: Mesmo tipo, disposição de dedos diferente. Rosto levemente diferente. Mais sofisticados do que os Cinzentos-1, usam senso comum, passivos. Podem não precisar de secreções.
  
Cinzentos-3: Mesmo tipo-base. Lábios mais finos, mais subservientes aos outros dois tipos.

Loiros, Nórdicos

Conhecidos por qualquer um destes apelidos. Parecidos com humanos. Loiros, olhos azuis. Não vão quebrar a lei Universal de “não-interferência” para nos ajudar.
Só poderiam intervir se alguma actividade dos Cinzentos tivesse um efeito adverso noutra parte do universo.

Interdimensionais

Entidade que pode assumir várias formas. De natureza pacífica.


Anões Cabeludos

121 cm, 15 lbs. Extremamente fortes. Cabeludos. Neutrais. Não tentam magoar vida inteligente.

Raça muito alta

Parecem-se com humanos mas com 2 ou 2,5 metros. Unidos com os Loiros.

Humanos parecidos com os Loiros (vistos com Cinzentos)

Espécie de “robô” criado pelos Cinzentos. Mentalidade de criança.

MIB – Men in Black.
Vestem-se todos de preto. Óculos escuros. Pele muito pálida. Não se conformam com padrões normalmente aceites. Extremamente sensíveis à luz. Podem ser uma imagem holográfica.

É tudo o que tenho para ti por agora, excepto para te dizer que Moore mostrou a cassete a 5 pessoas conhecidas para ver as reacções. Uma dessas pessoas foi Paul Harvey, comentador de notícias conhecido e amigo pessoal. Paul diz que já viu as provas mas rejeita o conteúdo. Falei com ele um pouco pelo telefone no outro dia para lhe dizer que o vídeo era essencialmente verdade mas que havia informação muito importante de que ele deveria saber como a Grande Decepção. Eu disse-lhe que a história de que os EBE tinham inventado Cristo, provavelmente não era verdade. Ele disse que não tinha acreditado nessa parte de qualquer forma. Eu disse-lhe que era importante que ele soubesse o resto da história e que eu estaria em Chicago algumas semanas para falar um pouco com ele. Ele disse que eu era bem-vindo.

Uma palavra sobre canalizar e canalizadores (?). Puramente treta e porcaria. Os Cizentos criaram esta coisa de “Irmão do Espaço” para a apelar a um certo segmento da população que poderia, de outra forma, “escavar” por informação a sério.

Steve, quero desejar-te a ti e à tua família um Feliz Natal e um Feliz Ano Novo e espero que esta carta encontre toda a gente de boa saúde.

Melhores Cumprimentos,
(Assinatura de John Lear).

               
Nota:
John Lear é filho de William Lear (Lear Jets) e trabalha com o Departamento de Defesa e viaja com a CIA de vez em quando.

Fonte:beyondweird.com

--------------------FIM----------------------------

Ora, esta carta foi escrita em finais de Dezembro de 1987, como é fácil de perceber. E aqui estamos nós, a meio de Janeiro de 2013... e sem qualquer informação relacionada com isto. Acho que realmente fomos bombardeados com a ideia de que vida extraterrestre é uma mera hipótese e que, a ser verdade, vamos todos ser amigos intergalácticos. Se calhar, não é bem assim.
Ficamos com mais informação depois do texto, mas também aparecem muitas muitas perguntas novas! Smiley
Já agora: John Lear já deu uma entrevista ao Project Camelot. Se forem pessoas que se interessam realmente por estes assuntos, recomendo que vejam os vídeos deles. Um dos melhores é a entrevista a Bob Dean.  Wink

Boa Quarta-feira a todos!
« Última modificação: Janeiro 16, 2013, 12:53:28 por Salomé »


Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado
pub

  Tópico: Carta Perturbadora de John Lear [TRADUZIDA] Resposta #1Janeiro 16, 2013, 12:51:32
Guru
***


Mensagens: 1127
Apreciações: 1034
Referidos: 1

Feminino WWW
» Resposta #1 em: Janeiro 16, 2013, 12:51:32

Boa "caçada" Tiger. 

Segundo Regras Gerais do Fórum, alínea 3 editei a fonte.


Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

"Somos seres espirituais com corpo físico, e não seres humanos que buscam a condição espiritual." (Sara Marriott).

  Tópico: Carta Perturbadora de John Lear [TRADUZIDA] Resposta #2Janeiro 16, 2013, 14:55:00
Avançado
**


Mensagens: 173
Apreciações: 163
Referidos: 0

Masculino
» Resposta #2 em: Janeiro 16, 2013, 14:55:00

Está mais do que provado que o grupo Majestic 12 não existiu e que não passou realmente de uma farsa propositadamente criada para sustentar o mito dos extraterrestres. De qualquer das formas dou valor ao autor dessa carta pela imaginação fértil de que é dono e pela horas divertidas que deve ter passado a redigir tal carta.
Faça o login ou registe-se para Gostar.
Registado

  Tópico: Carta Perturbadora de John Lear [TRADUZIDA] Resposta #3Janeiro 16, 2013, 15:41:00
Visitante
» Resposta #3 em: Janeiro 16, 2013, 15:41:00

Está mais do que provado que o grupo Majestic 12 não existiu e que não passou realmente de uma farsa propositadamente criada para sustentar o mito dos extraterrestres. De qualquer das formas dou valor ao autor dessa carta pela imaginação fértil de que é dono e pela horas divertidas que deve ter passado a redigir tal carta.

Concordo inteiramente contigo Antoine.  Wink Para todos os efeitos está um bom tópico Tiger.  Smiley

-Uma raça capaz de abduzir um ser humano e implantar-lhe um microship no cérebro não é capaz de resolver uma anomalia digestiva?

-Mata meia ou um centena de vacas para extrair uma enzima capaz de sintetizar um medicamento para toda uma raça?

-Tem tecnologia de ponta e faz acordos com uma raça inferior para assegurar a sua subsistência interestelar, ao invés de invadir, ocupar e processar essa raça inferior? Numa perspectiva de sobrevivência!

Li atentamente a carta e arranjava mais uns quantos argumentos inverosímeis. Eles que venham cá a Portugal que nós contamos-lhe uma história de embalar via chapada nos potes cinzentos. Quer dizer... como isto anda... mais parecemos ovelhas... talves os Grey tivessem sucesso. Vai na volta o Passos Coelho é um Grey  laugh

Nota: Estou a parodiar com o texto, apenas e exclusivamente. Não contigo Tiger.  Wink Agradecemos teres traduzido e publicado essa carta neste fórum.  Smiley

« Última modificação: Janeiro 16, 2013, 15:43:49 por Mephisto »


Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Carta Perturbadora de John Lear [TRADUZIDA] Resposta #4Janeiro 16, 2013, 19:58:07
Iniciante


Mensagens: 48
Apreciações: 31
Referidos: 0

Masculino
» Resposta #4 em: Janeiro 16, 2013, 19:58:07

Se o Spielberg sabe disto, temos novo sucesso de Bilheteiras!
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Carta Perturbadora de John Lear [TRADUZIDA] Resposta #5Janeiro 17, 2013, 00:08:51
Avançado
**


Mensagens: 173
Apreciações: 163
Referidos: 0

Masculino
» Resposta #5 em: Janeiro 17, 2013, 00:08:51

Se o Spielberg sabe disto, temos novo sucesso de Bilheteiras!

O mais curioso é que supostamente o Steven Spielberg também entra na farsa já que a ele foram "encomendados" filmes de ficção cientifica alegadamente para preparar a sociedade como é o caso do filme ET.
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado
  Páginas:   Ir para o topo
Novo Tópico Nova Votação
Ir para:  


Tópicos Relacionados
Assunto Iniciado por Respostas Visualizações Última mensagem
St. John's Wort (2001)
Filmes, Cinema e Séries
Lunática 0 369 Última mensagem Setembro 13, 2009, 16:05:30
por Lunática
O VIAJANTE, de John Twelve Hawks
Livros, Revistas e Jornais
IcthysSapien 2 1667 Última mensagem Junho 17, 2011, 14:52:41
por Blackstar
Noite Muito Perturbadora « 1 2  Todas »
Suporte e Ajuda à Paranormalidade
satsuriku 15 2438 Última mensagem Fevereiro 04, 2011, 11:46:34
por SaganDragon
[Insólito] A Imagem de Saturno comendo um Filho é perturbadora?
Discussão Off-Topic & Chat Geral
lilisoft 4 795 Última mensagem Janeiro 07, 2012, 15:08:11
por lilisoft
Diário do John Winchester
Livros, Revistas e Jornais
cng7 3 699 Última mensagem Maio 02, 2013, 19:50:54
por cng7
Quem assassinou John F. Kennedy?
Teorias de Conspiração
Hammurabi 8 987 Última mensagem Dezembro 30, 2013, 16:41:24
por axioma
John Chang
Assuntos Místicos Generalistas
Scarlet 4 340 Última mensagem Fevereiro 23, 2014, 12:19:18
por sofiagov
A carta
Prosa
cody sweets 5 154 Última mensagem Fevereiro 27, 2015, 21:38:54
por alu


Anúncios & Parcerias

A Terra vista de outra pespectiva    |    Um Raio de Luz    |    Tenha Medo