Bem vindo(a) ao Portugal Paranormal! Para aceder a todo o conteúdo do fórum registe-se ou, caso já seja membro, faça o login. Obrigado!
[x]

  Páginas:   Ir para o fundo
  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #30Outubro 14, 2009, 23:33:21
Avançado
**


Mensagens: 246
Apreciações: 45
Referidos: 3

Find the Wolf in you
Masculino WWW
» Resposta #30 em: Outubro 14, 2009, 23:33:21

Eu tentei ver com os meus óculos 3D e não sofreu nenhum efeito???
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

Blackwolf
pub

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #31Novembro 27, 2009, 02:41:08
Visitante
» Resposta #31 em: Novembro 27, 2009, 02:41:08

 
Fantasma de uma menina no corredor
Graça Maria Mihoto:  Formada no Curso de Pós Graduação em Parapsicologia do CLAP


Caso:

Para visualizar as imagens,
por favor registe-se ou entre na sua conta.



Explicação:

Ao olharmos, rapidamente, para a foto poderíamos acreditar, num primeiro momento, que trata-se de uma escotografia.
                      
Escotografia é um fenômeno parapsicológico de efeito físico, pelo qual o pensamento exteriorizado telergicamente pode ser captado ou fotografado. Isto quer dizer que o pensamento de alguém, involuntariamente e incontroladamente, pode ser tão forte que se exterioriza densamente e uma película fotográfica, muito sensível,  pode captá-lo.
                    
Esse fenômeno, embora possível, é extremamente raro e facílimo de ser fraudado. Justamente porque é muito fácil de ser fraudado foi muito difícil estudá-lo cientificamente.
                    
Cientistas como A. AKSAKOF e McCARTHY da Society for Psychical Research  tiveram  muita dificuldade de comprovar a existência  desse fenômeno,  durante o fim do século XIX e no início do século XX, pois nessa mesma época,  surgiram inúmeros fotógrafos espíritas, que ganharam dinheiro fotografando  “espíritos de pessoas mortas”, tais como Buguet e Leymarie na França; Reimers na Alemanha; Damiani na Itália; Hope, Mrs. Deane, Hudson, Parkes, Willie, Boursnell e outros na Inglaterra.  Usavam peças de manequins, pinturas com sulfato de quinino ou poções de “marrão” da Índia.
                      
A foto em questão é verdadeiramente um truque fotográfico. Vê-se claramente que o rosto do “espírito” é um manequim. A luz amarela que emana dos orifícios oculares nada mais é do que uma pintura feita com sulfeto de quinino ou fluoresceína.
                  
Esse ácido torna-se completamente transparente ao ser desenhado sobre a película fotográfica, mas tornam-se visível com a exposição de luz efetuada pelo flash ou à luz de um cartucho de magnésio (como era usado no século XIX).
                
Aliado a tudo isso notamos o sensacionalismo criado sobre a foto. Várias chamadas dizem: “Não olhe a foto!” “Cuidado, não fixe seu olhar mais de trinta segundos!”.
                
A sugestão imposta pelo sensacionalismo provoca o medo e, conseqüentemente, uma ilusão, uma alucinação coletiva.
                          
É evidente que esta imagem horrenda não é de uma criança de 7 anos!  E o ursinho perdido na mão do manequim fotografado mais parece uma boneca destroçada.
                      
O mistificador quis produzir um fantasma. O modelo é um manequim vestido com roupas escuras, fotografado diante de um fundo claro e com luz tênue.
                      
Tivemos ao longo do século passado, comprovados casos de escotografias.   Algumas captaram imagens de objetos, de pessoas vivas ou mortas, porém todas as imagens fotografadas foram captadas a menos de 50m do dotado que exteriorizou o pensamento captado, isto é, a pessoa dotada de fenômenos parapsicológicos emana um pensamento involuntário e incontrolável tão forte, tão denso sobre outra pessoa (viva ou morta) ou um objeto, que esse pensamento se condensa telergicamente  no espaço e pode ser fotografado, mas nunca mais do que 50m daquele que emitiu o pensamento.

Mas com certeza não se trata do caso em tela, que se constitui de uma fraude e fraude bem barata.
 
 Graça Maria Mihoto (retirado do site oficial do CLAP)
« Última modificação: Novembro 27, 2009, 02:54:45 por heavens butterfly »


Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #32Novembro 27, 2009, 14:43:07
Visitante
» Resposta #32 em: Novembro 27, 2009, 14:43:07

Ok iceburn, obrigada por teres movido para aqui o post. Não tinha reparado que havia um post sobre o mesmo caso
desculpa a trabalheira Embarrassed
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #33Dezembro 03, 2009, 21:03:57
Guru
***


Mensagens: 275
Apreciações: 19
Referidos: 0

Membro nº 600
Masculino
» Resposta #33 em: Dezembro 03, 2009, 21:03:57

 as vezes que ja recebi este mail corrente para enviar a x pessoas, se isto fosse verdade eu ja tinha morrido ai umas 10 vezes  Tongue
A verdade e que eu nunca dou seguimento aqueles mails de pessoas que estao doentes e que empresa tal doa 10 centimos por cada pessoa que receber o dito mail, pois isto e apenas um truque de marketing que certas empresas usam para recolher o maximo de mails para campanhas publicitarias.por isso e que as nossa caixas de correio andam cheias de spam
abraços
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #34Dezembro 30, 2009, 16:35:25
Visitante
» Resposta #34 em: Dezembro 30, 2009, 16:35:25

A primeira vez que vi esta foto foi há uns 6 anos. Estava na escola a ver o site ''Assustador'' e ao me deparar com esta foto fiquei mesmo  Shocked ...
Não foi porque me assustou...fiquei perturbada porque tinha uma rapariga na minha turma igualzinha à da foto...a mesma expressão...o mesmo cabelo...e muito magra...  Acreditem...
Mostrei a foto aos meus colegas e todos partilhavam da mesma opinião que eu...
Se é falso ou não, não sei dizer...só sei que para mim a rapariga da foto era uma realidade e continua a ser...
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #35Julho 01, 2010, 16:10:40
Iniciante


Mensagens: 24
Apreciações: 4
Referidos: 0

Make it bether every day
patrick pereira
Masculino
» Resposta #35 em: Julho 01, 2010, 16:10:40

Indonésia 1946
Katrin Malen era uma criança de 11 anos que vivia feliz numa quinta com o pai Ceron Malen e com a mãe Enila Malen.
Mas a situação financeira da família estava a piorar, devido á seca plantas e animais estavam a morrer. Então, o pai de Katrin decide ir á cidade para tentar vender um dos seus cavalos, leva também armas e polvora para tentar vender . Katrin pede-lhe que lhe traga uma boneca que ela tanto queria, uma vez que se aproximava o seu aniversário e com pena da sua menina o pai promete trazer a boneca.
Horas depois começa a trovejar; Ceron ,que apenas tinha vendido o cavalo , regressa a casa com o resto do material que não tinha vendido.
Katrin aguardava ansiosa pela chegado do pai para receber a sua prenda, avista-o e corre a chamar a mãe. As duas aguardavam á porta de casa quando um trovão cai nas redondezas , o som foi tão forte que assustou o cavalo . Ceron perde o controlo das rédeas , Katrin e a sua mãe correm para tentar ajudar mas a carroça acaba por virar e espalhar a polvora ,  no impacto , acidentalmente forma-se uma faisca que origina uma enorme explosão.
Ceron  grita muito , os seus pedidos de ajuda foram ouvidos á distância mas mãe e filha nada puderam fazer senão á morte de Ceron.
Alguns objectos foram arremessados  com a explosão, entre eles a boneca de Katrin, estava intacta. Katrin encontra-a e abraçada ao seu novo brinquedo fica paralizada, parecia não acreditar que tinha acabado de perder o seu pai.
Passado algum tempo Enila Mallen recebe uma proposta para vender a casa e o terreno, sem pensar muito aceitou, com o dinheiro  as duas foram viver para o centro da cidade.
A partir daí Katrin passou a ser uma menina triste e solitária,pouco falava , vestia-se sempre de preto e nunca mais largou a boneca, Katrin fechou-se para o mundo e recusou toda a ajuda que lhe quiseram dar.
Passado um ano Katrin estava muito pálida uma vez que nunca saía de casa. Todas as noites a mãe ouvia-a a falar com alguém e ao espiar constatava que ela tinha a boneca como melhor amiga.
Numa noite , algo de estranho aconteceu, Katrin chorava muito e chamava pelo pai,pensando que se tratava de mais um sonho, Enila corre para ver o que estava a acontecer. Assustou-se ao encontrar a boneca suja de sangue, Katrin continuava a gritar, Enila acalma-a e questiona-a sobre a boneca,sem obter nenhuma resposta recolhe a boneca e vai para fora para a limpar, quando abriu a porta dos fundos encontrou o cão delas morto, tinha o peito perfurado , tinham-lhe tirado o coração. Enila  ficou apavorada com a cena , pensou ter sido algum assaltante ou alguém mal intencionado.
Desde essa noite a vida das duas tornou-se atormentadora , noite após noite, acontecimentos estranhos começaram a acontecer naquela casa, armários abriam-se misteriosamente ,objectos desapareciam e sons estranhos deixavam o ambiente aterrorizante. Enila não sabia mais o que fazer,então pediu á sua irmã e á sua sobrinha que viessem viver por uns tempos lá para casa, por dois meses a situação ficou calma.
A prima de Katrin –Malina-  sempre quis brincar com a boneca de Katrin , mas esta nunca deixou,num Domingo todas vão dormir cedo, no meio da noite Enila sente um cheiro de fumo,levanta-se e depara-se com a cozinha em chamas, todos os vizinhos acordam e correm para ajuda-la , próximo da porta de saída encontram a boneca de Katrin , levemente queimada mas sem grandes estragos, Enila estranha e deita a boneca fora. No dia seguinte ,Enila encontra Katrin a dormir com a boneca que ela tinha deitado fora.
Certo dia Malina consegue encontrar a boneca longe da vista de Katrin e começa a brincar com ela, Katrin volta para onde estava a boneca e , ao ver a prima a brincar com a boneca diz: “Vais te arrepender por isso!”. Naquela noite era Malina quem gritava no quarto onde as duas raparigas dormiam, Enila e a irmã correram para ver o que estava a acontecer , o choque foi grande ao ver Malina morta e também um buraco no peito, o olhar de Katrin era intenso, ficou parada em pé com a boneca na mão e a olhar para o corpo de Malina, as suas mãos estavam sujas de sangue assim como a boneca. Enila não conseguia acreditar que a sua filha tinha morto a própria prima, espanca-a mas não obteve nenhuma reacção por parte de Katrin.
Katrin ficou acorrentada á cama durante dois meses. A mãe de Malina foi embora e não voltou a dar notícias .Enila chorava muito masteve como única saída internar Katrin, a boneca foi uma vez mais retirada de Katrin.
Já no hospital, Katrin recusava usar roupa dos internos e continuou com os seus trajes pretos. Passado um més, Katrin piorava, queria de qualquer forma a boneca de volta. Os médicos acharam melhor que ela tivesse o seu desejo realizado. Enila assim fez, no dia de visita quis entregar pessoalmente e ficar a sós com ela.
Depois de uma hora ,os médicos acharam estranho o silencio e a demora , abriram a porta da sala: Katrin havia matado a mãe,a sua própria mãe e com as próprias unhas arrancou o coração e comia como se fosse um doce.
Os médicos ficaram abismados com o que viram. Katrin foi novamente amarrada e sedada.
A notícia depressa se espalhou,todos na cidade temiam a menina e principalmente a boneca , pois acreditavam ser um objecto amaldiçoado .
Passaram dois meses, a aparência de Katrin era horrível, com muitas olheiras ,cabelos negros e compridos. Os médicos e enfermeiras temiam-na , eram poucos os que chegavam perto dela.
Toda a equipa de médicos acharam preferível retirar a boneca a Katrin. Tudo piorou, Katrin gritava e negava entregar a boneca. Mesmo lutando, a boneca foi levada para o incinerador . No exacto momento em que foi atirada para o fogo o prédio do hospital começa também a arder. Em segundos o fogo alastrou-se , a ala das crianças foi atingida, ninguém conseguiu fazer nada, centenas de pessoas morreram naquele dia, katrin também foi carbonizada, poucos se salvaram.
Mesmo com a grande tragédia , muitos se alegraram ao saber que Katrin tinha morrido.
Os moradores da cidade de Santem, afirmam que o espírito de Katrin ainda vive, a ala onde ela foi internada foi desactivada. A lenda de Katrin espalhou-se pelo mundo , a sua foto foi julgada como montagem e a verdade  foi desaparecendo com o passar dos anos.  
Conta-se que o fotografo desta foto foi encontrado morto junto da porta do quarto onde Katrin estava internada e morreu!
Há até que jure que após verem a foto , que sonham com Katrim ou sentem uma presença! Aconselham por isso não se olhar fixamente ou durante muito tempo para a foto.
Sejam factos ou apenas mais uma lenda, mas a história de Katrin Malen  e a sua foto dificilmente deixam alguém indiferente.


 
 

Para visualizar as imagens,
por favor registe-se ou entre na sua conta.


Fonte: tenhamedo.net
 Katrin Malen

Para visualizar as imagens,
por favor registe-se ou entre na sua conta.


Fonte: sobrenaturais.blogspot.com
Foto com suposto fantasma de Katrim Malen-montagem ou não , não deixa de ser arrepiante
« Última modificação: Julho 01, 2010, 16:25:54 por patrickpereira2003 »


Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

" Veja o mundo num grão de areia , veja o céu num campo florido, guarde o infinito na palma da mão e a eternidade numa hora de vida"

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #36Julho 01, 2010, 16:16:12
Mestre
****
Membro do Mês - Abril 2010


Mensagens: 2554
Apreciações: 165
Referidos: 2

Somos todos borboletas ...
Feminino
» Resposta #36 em: Julho 01, 2010, 16:16:12

Olá, precisas colocar a fonte no final do texto.
por favor, consulta as regras gerais do forum http://portugalparanormal.com/index.php/topic,3.msg81948.html#new
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

"Não somos seres humanos vivendo uma experiência espiritual, somos seres espirituais vivendo uma experiência humana." Teilhard de Chardin

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #37Julho 01, 2010, 16:27:53
Iniciante


Mensagens: 24
Apreciações: 4
Referidos: 0

Make it bether every day
patrick pereira
Masculino
» Resposta #37 em: Julho 01, 2010, 16:27:53

OOPS! Tens razão, peço desculpa.
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

" Veja o mundo num grão de areia , veja o céu num campo florido, guarde o infinito na palma da mão e a eternidade numa hora de vida"

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #38Julho 01, 2010, 22:10:05
Visitante
» Resposta #38 em: Julho 01, 2010, 22:10:05

a segunda foto é pura montagem 3D bastante conhecida no youtube,aliás consegue-se ver bem as várias camadas de cor que fazem o efeito 3D.

quanto á história e á primeira foto,não conhecia mas gostei.

já agora um update á história:

Santem, Indonésia 1949

Investigações sobre a morte de Kur Hants são reabertas por jornalistas amigos do fotógrafo, o grupo que presenciou a cena do corpo dilacerado não se contentava com a hipótese de suicídio e muito menos assassinato com aquele grau de violência sem uma explicação lógica.

Na época o caso foi considerado assassinato pela polícia, arquivado e esquecido pelas autoridades, permanecendo apenas a lenda urbana do fantasma de Katrin Malen.

Hospital de Santem 1948

Horas se passaram o corpo de Kur já exalava um odor fétido, o sangue que ainda escorria da perfuração em seu peito, começava a escurecer, formando um grande círculo a sua volta, a cena tornou-se mais pavorosa ao ser observada pelo reflexo em um espelho muito grande e antigo que decorava o corredor.

Os olhos do fotógrafo estavam saltados, como se algo muito aterrorizante o tivesse afetado, sua alma parecia presa em seu corpo mutilado, algo extremamente atormentador pairava sobre o ambiente.

Os policiais e agentes que investigavam o caso no momento se atentaram a um detalhe que por pouco não passou despercebido, a mão direita de Kur estava repleta de sangue, entre suas unhas grandes, motivo de piadinhas entre os colegas, mas que ele pouco se importava, pois com elas era possível realizar muitas atividades artísticas no qual dedicava quase todo seu tempo livre, pintando lindos quadros e realizando trabalhos magníficos com as fotos que registrava eventualmente e durante seu trabalho, os peritos detectaram a presença de tecido da pele humana, tudo indicava naquele momento que o próprio Kur teria se violentado, provocando a própria morte.

O fato era intrigante, se o próprio Kur havia se suicidado onde então seu coração estaria e principalmente como haveria forças para tamanha brutalidade consigo.

As autoridades locais abafaram o caso na época, a lenda de Katrin Malen se espalhou por toda a região e em muito pouco tempo o mundo tomou conhecimento da tragédia.

Populares revoltados e indignados acreditaram que todo o mal provocado por Katrin mesmo depois de morte foi fruto de influências de sua mãe.

Uma grupo munido com pedras e tochas invadiu a casa de Enila no dia seguinte a morte Kur, agrediram a pobre mulher e atearam fogo na humilde residência. Enila presa e indefesa morreu aos gritos com o fogo dolorosamente possuindo seu corpo.

Algumas amigas tentaram impedir, mas foram agredidas verbalmente sendo acusadas de cumplicidade, todas elas assustadas correram e nunca mais foram vistas pela cidade.

Santem viveu momentos de pesadelo naqueles dias, Enila foi morta sem piedade e os responsáveis nunca foram punidos.

Após horas de espera o corpo de Kur foi removido, mesmo com buscas por todo o prédio seu coração não foi encontrado.

A câmera de Kur foi recolhida por Telman, um amigo, longe dos olhares investigativos das autoridades e posteriormente levada para sua casa na cidade de Estina, vizinha de Santem.

Muito se falou desde 1948, mentiras e mais mentiras foram ditas, mas uma única lenda se sobressaiu, tida como verdade, essa lenda distribuiu ao mundo o conto de que uma foto teria sido registrada, de fato foi, mas nunca ninguém teve acesso a não ser seu amigo que amedrontado nunca teve coragem de revelar o filme da câmera que permaneceu intacta em cima de um guarda-roupas antigo e não utilizado que ficava nos fundos da casa.

Telman se fechou em seu mundo e perdeu o contato com todos seus colegas de Santem, assustava-se cada vez que alguém citava o acontecimento ou até mesmo a lenda de Katrin Malen.

Os jornalistas que tentaram investigar o caso pouco descobriram sobre o mistério. Telman que isolado em outra cidade, recusava-se a atender qualquer pessoa, continuou vivendo de obras de artes, técnica que aprendeu com Kur.

Estina, Indonésia 1975

Telman já não lembrava a todo o momento da morte de Kur em 1948, mas suas obras tornaram-se obscuras e poucas eram vendidas. Telman faleceu em meio à miséria, poucas coisas mudaram ao longo dos anos em sua casa e a câmera de Kur continuava intacta.

O motivo de sua morte foi uma parada cardíaca sem qualquer explicação aparente enquanto finalizava seu último quadro, uma pintura nebulosa de uma boneca que parecia ser segurada por uma mão branca e jovem.

A notícia logo se espalhou, pois Telman era bem conhecido apesar de sua aspereza com as pessoas.

Faila, uma das jornalistas envolvidas na investigação de 1949, tomou conhecimento e seguiu para Estina em busca de algo que pudesse quebrar de uma vez por todas as lendas que rondavam a morte de Katrin Malen.

Dois dias depois os móveis e todos os bens de Telman começaram a ser retirados da residência e levados para um leilão da cidade.

Faila agora era uma jornalista muito bem sucedida e com uma boa quantia em dinheiro conseguiu arrematar a tão sonhada câmera e algumas das últimas pinturas de Telman.

A câmera de Kur estava embalada e muito bem protegida por um saco plástico ainda recoberto de pó mesmo após a limpeza realizada.

O que mais interessava Faila era o filme que permaneceu intacto por todos estes anos, mesmo sabendo do risco de estar estragado e nunca mais o mistério da morte de Kur ser revelado.

Faila recorreu a um amigo que possuía um estúdio módico de revelação em sua residência. Sabendo da importância do material Faila preferiu revelar cada foto pessoalmente e levá-las para análise em sua casa.

Faila assim o fez, preferiu nem observar as imagens, logo que ficaram prontas foram guardadas em uma pasta.

No caminho para casa Faila sentia fortes dores de cabeça, como nunca havia sentido antes, era algo que a incomodava demais e parecia que seu organismo estava cansado, como se tivesse praticado longas horas de exercícios físicos.

O relógio marcava 11 da noite, Faila finalmente analisaria as fotos tão misteriosas que há anos foram julgadas como lenda, muitos diziam que elas teriam sido reveladas e que uma estranha presença poderia ser vista nas imagens.

Tudo que era dito não passava de mentiras criadas por contadores de história. Nem a morte de Kur havia sido esclarecida.

Faila sentou em seu escritório, onde as pinturas de Telman repousavam inclusive a tenebrosa imagem da boneca, sua última pintura e uma caixa com uma boneca que veio junto com os quadros.

Algo ainda a incomodava, estava livre da dor de cabeça, mas o sentimento de cansaço permanecia.

Uma a uma as fotos foram analisadas, a nitidez já não era das melhores, muitas estavam borradas e infelizmente não poderiam ser identificadas.

Ao chegar às últimas imagens, que estavam boas, mas que em sua maioria revelavam apenas registros do prédio do Hospital, Faila teve um choque ao se deparar com a fotografia de Kur em frente ao espelho: com uma mão segurava a câmera e com a outra parecia abrir um buraco em seu peito. Apesar de a foto ser em preto e branco era possível notar o sangue em sua camisa branca.

Faila sentiu-se mal naquele momento e retirou-se do escritório, não acreditava que Kur teria se suicidado, era terrível imaginar a dor e os motivos que o levaram a fazer isso.

Após alguns minutos e vários copos de água, Faila retorna ao seu escritório e busca incessantemente pela foto que parecia ter sido tragada, misteriosamente desapareceu em meio a tantas outras folhas que permaneciam sobre a mesa.

Faila intrigou-se e resolveu dormir, pois ainda estava em choque com o que viu e principalmente com o mistério que acabara de desvendar.

Em seu quarto sentiu um estranho cheiro de fumaça, repentinamente um forte vento soprou do lado externo da casa, fazendo com que a janela emanasse fortes ruídos. A ventania logo foi possuindo a residência pelo lado de dentro até que um estrondo veio do escritório.

Faila assustada, cautelosamente caminhou para ver o que tinha acontecido e se deparou com o quadro de Telman, o da boneca, caído no chão.

Por alguns rápidos instantes seu olhar fixou-se na pintura, algo a chamava para dentro daquela estranha obra, já sentada no chão ficou paralisada com os olhos trêmulos, suas pupilas lentamente foram se dilatando, suas mãos incharam rapidamente, sentia-se sufocada, desesperada tentava se levantar, mas acabou caindo no chão do escritório.

Tentava emitir um grito de socorro, mas nada conseguiu fazer a não ser agonizar já sem reação alguma a única coisa que pôde ver foi um estranho vulto vagando pelo corredor, aparentemente uma menina. Deste ponto em diante nada mais viu a não ser a sombra da morte encobrindo sua visão.

Faila deixou registros do que estava pesquisando, sobre a sua escrivaninha duas folhas escritas à mão permaneceram intactas.

Uma semana depois o corpo de Faila foi encontrado em avançado estágio de decomposição. Peritos constataram morte por infarto, algo deveria ter provocado esse incidente já que Faila sempre foi extremamente sadia e nunca sofreu de mal algum de saúde.

Em sua residência foi encontrada uma estranha boneca, aparentemente muito antiga, mas pouca atenção foi dada a este objeto.

A autópsia de Faila assustou alguns médicos legistas, que encontraram seu coração muito escuro bem diferente de um infarto normal, ele parecia estar carbonizado.

Mais lendas caíram sobre o fantasma de Katrin Malen, a conto da foto proibida se espalhou novamente, nada continha os comentários da população da Indonésia, muito menos a velocidade com que as informações eram passadas.

Anos se passaram, as fotos da câmera de Kur foram recolhidas por um museu local, os relatos que Faila escreveu se tornaram segredo guardado a sete chaves junto com o quadro da boneca e a boneca encontrada em sua casa.

Sua morte foi dada como natural e ninguém mais tocou no assunto.

Nova York, Estados Unidos 1995

Henry um jovem estudante das artes ocultas há tempos tinha conhecimento da Lenda de Katrin Malen e muito planejava sua ida para a Indonésia, a fim de resgatar os vestígios reais da existência da menina bem como as famosas fotos que ficaram trancadas em um antigo baú.

A boneca encontrada, por ser muito antiga ficou exposta no museu como peça de apreciação e desejo de colecionadores, por ser única e praticamente não existir qualquer outro exemplar como aquele no mundo.

De tanto desejar Henry juntou um alto capital com sua organização do Ocultismo e conseguiu todos os objetos que desejava inclusive a boneca, após meses de negociação o museu concordou em vender tudo, pois estava em estado lamentável e necessitava de verba para conseguir se manter por mais algum tempo e nesse período ninguém mais acreditava na lenda Katrin Malen.

As fotos, a boneca e os relatos de Faila chegaram a Henry quase um ano após seu pedido ter sido realizado.

As fotos já não mostravam mais nada, além de borrões escuros e manchas estragadas pelo tempo e má conservação, apenas a de um corredor vazio focalizando uma porta estava em bom estado.

A boneca encontrada na casa de Faila permanecia da mesma maneira, trajando um vestido branco, cabelos longos e louros de tamanho médio e seu corpo era composto por um pano macio, o enchimento parecia não ser dos melhor e já não exalava um bom odor devido a idade.

Vasculhando entre as linhas daqueles papéis que um dia serviram de anotações a Faila, Henry descobriu o que uma das fotos mostrava. Faila descreveu com riqueza de detalhes a foto em que Kur se suicidava.

Faila explicou como adquiriu os objetos estranhos e um dos parágrafos citava que a boneca estava ao lado de Kur no dia de sua morte e que havia sido recolhida junto com sua câmera permanecendo guardada na casa de Telman e posteriormente comprada por Faila no leilão.

Henry era perito em artes gráficas na época e desejava coletar o material, realizar seus estudos e posteriormente concretizar suas conclusões com imagens e ilustrações de todos os acontecimentos desde o grande incêndio do hospital de Santem.

Com o passar dos dias Henry ficou fanático pelas buscas, queria de todas as formas encontrar uma resposta para a morte de Faila e principalmente desvendar o que poderia ter levado a morte de Faila.

Um mês se passou, Henry afastou-se de seu grupo de ocultismo e se dedicou em tempo integral a buscar informações sobre o passado de Katrin e todos aqueles que tentaram descobrir sua verdadeira história.

Henry morava sozinho, seu pai e mãe eram falecidos, a casa dele era repleta de artefatos religiosos e símbolos místicos o que tornavam o ambiente assustador para algumas pessoas.

O ano já era de 1996, Henry pouco saia de casa e dedicava todo seu tempo livre ao ocultismo, já havia abandonado a pesquisa sobre Katrin Malen até que em certo dia descobriu em velho livro, um ritual utilizado para invocar espíritos perturbados. Era algo diferente de tudo que ele já conhecia, talvez fosse aquele ritual a resposta para todas suas dúvidas.

Assim Henry tomou a decisão de realizá-lo na noite de sete de janeiro.

O foco de Henry era invocar o espírito de Katrin Malen, e tentar obter as respostas que tanto desejava. Para isto acontecer o livro dizia que sangue próprio deveria ser oferecido ao espírito em questão.

Henry seguiu a risca tudo que foi pedido, dezenas de velas iluminavam o ambiente, sobre a mesa da cozinha permaneciam alguns objetos religiosos, umas folhas e uma caneta.

As horas foram passando e Henry não conseguia invocar a tão esperada presença de Katrin, até que em certo momento, sua mão involuntariamente escreveu uma mensagem no papel que dizia: “Regresso por aquele que faz o que um dia fizemos”. Sem entender bem Henry encerrou o ritual, mas permaneceu intrigado com a mensagem que escreveu.

Naquela mesma noite, estranhos ruídos foram escutados na cozinha enquanto Henry dormia.

O dia amanheceu nebuloso, ao caminhar em direção a cozinha Henry apavorou-se vendo que todos os armários de sua cozinha estavam abertos, era algo que nunca tinha acontecido antes, muito pensativo vagarosamente fechou cada porta, imaginando o que poderia ter causado aquilo.

Dias foram se passando, o comportamento e Henry parecia mais estranho, cada vez se fechando mais para o mundo. Seus amigos já não correspondiam, sempre eram retribuídos com agressividade, mesmo aqueles que contribuíram para a compra dos objetos da Indonésia.

Vinte e cinco dias transcorreram da mesma forma, diversas vezes Henry foi surpreendido por estranhos acontecimentos em sua residência. Suas criações digitais já não eram mais as mesmas, apesar de passar horas em frente a um computador, pouco criava.

Em uma noite muito quente, Henry tentava de todas as maneiras criar algo único em seu computador, mas os latidos incessantes de seu cachorro e único companheiro o incomodavam demasiadamente.

Instantes de muita fúria foram se sobrepondo, até que em determinado momento Henry parecia diferente, algo o deixava trêmulo. Vagarosamente levantou-se de sua mesa, as gotículas de suor já eram visíveis em seu rosto. Caminhou até a parte externa onde seu cachorro continuava a latir.

As veias do rosto de Henry, um rapaz loiro com pele avermelhada, estavam saltadas e seu olhar era de fúria para seu animal.

Ao seu lado direito havia uma caixa de madeira com uma barra de ferro acima, Henry agarrou essa barra com muita força e apontou em direção do animal que continuava a latir, mas desta vez olhando para seu dono.

Henry nada notou, mas no momento em que observava seu cachorro um estranho vulto de estatura baixa, roupas pretas e um olhar profundo o observava de dentro da residência.

Os ruídos do cachorro eram de medo e raiva, Henry ergueu a barra com toda a sua fúria e acertou a cabeça do animal num golpe fatal sem ao menos dar-lhe a chance de reagir.

Ainda não satisfeito Henry, demonstrou sua raiva cavando um buraco no peito do cachorro, colocando a mostra seu coração que jorrava sangue por todo quintal.

Após assassinar seu tão querido companheiro, Henry com as mãos repletas de sangue, soltou a barra e caminhou normalmente para seu computador sem notar a estranha presença o observando.

Em frente ao computador mesmo sem lavar as mãos, Henry manchava todo o mouse e escrivaninha. Um estranho desejo tomou conta de seu ser. Vasculhou suas gavetas até que encontrou a foto do corredor do Hospital de Santem, a única restante da série de imagens que Kur registrou. Mesmo com as mãos sujas conseguiu digitalizar aquela imagem.

Seu olhar era fixo na tela do computador, enquanto isso atrás dele a presença não notada que vagava por sua residência nada mais era do que o espírito da própria Katrin Malen.

Henry estava sob o poder de Katrin, sem notar a menina o observando ele começou a criar montagens em seu computador, sobrepondo diversas imagens sobre a foto corredor, inconscientemente Henry recriou com perfeição de detalhes a imagem do espectro de Katrin Malen, mas algo ainda faltava e com certeza era a boneca.

Em outra de suas bagunçadas gavetas entre os badulaques místicos a boneca vinda do museu da Indonésia foi retratada nas mãos de Katrin como se fosse enforcada por uma fina linha.

A obra digital ficou pavorosa, mas Henry estava certo no que fez. Uma voz baixa, pausadamente repetia para que aquela imagem fosse propagada, mais pessoas deveriam tomar conhecimento da existência de Katrin Malen.

Henry ainda permanecia com a boneca em uma das mãos enquanto disparava a tenebrosa fotomontagem pela então recente criada internet.

Katrin continuava observando as atitudes de Henry e quando o último clique foi dado, as mãos geladas, brancas e com aparência decomposta do espírito da menina morta repousaram sobre os ombros de Henry.

Henry sentiu suas mãos incharem, uma estranha falta de ar tomava conta de seu corpo sem saber ao certo o que estava acontecendo, viu sua visão cair na penumbra, seu coração acelerar e em minutos nada mais sentiu, faleceu em sua cadeira, caindo posteriormente com a boneca segurada firmemente em sua mão esquerda.


Katrin se afastou lentamente e na escuridão do corredor da casa de Henry, desapareceu com um sorriso fúnebre e sarcástico em sua face macabra como quem comemorava a conclusão de uma difícil missão.


Dias depois a casa de Henry é arrombada por policiais que vieram a pedido de vizinhos que sentiam um forte mau cheiro e notaram a ausência do jovem.


A cena era chocante e nada diferente da morte Faila, a boneca foi recolhida por uma das policiais que ferozmente a rasgou e dentro do brinquedo escondia-se vestígios de tecido humano apodrecido por décadas, mas tudo indicaria que aquele seria um coração.


Exames posteriores indicaram que o coração era de Kur, desaparecido e considerado um mistério até os dias atuais. Uma dúvida no ar ficou: - Como aquele órgão foi depositado dentro do brinquedo? Havia mais alguém naquele hospital além de Kur.


Investigadores buscavam mais vestígios dentro da boneca quando um pequeno diário envelhecido caiu na mesa.


Mary uma linda jovem policial pegou o diário e na sua capa o nome da proprietária era bem evidente: “Katrin Malen”

fonte: mundoestrnaho.com


Hiperligação removida. Consultar por favor as Regras Gerais do Fórum, alínea14. Obrigado.

« Última modificação: Julho 01, 2010, 22:24:57 por ppcom »


Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #39Setembro 14, 2010, 04:05:08
Avançado
**


Mensagens: 237
Apreciações: 19
Referidos: 0

Feminino
» Resposta #39 em: Setembro 14, 2010, 04:05:08

Eu vou contar-te uma historia recente que se passou.
Infelizmente a irmã de um amigo meu faleceu com 13 anos á quase 2 meses,  e o meu amigo contou-me que um certo dia a irmã dele estava em casa, e ela disse, mãe venha aqui num instante! a mãe dele aproxima-se dela, o que se passa filha? mãe, eu estou a dar-lhe muito trabalho,não estou? nao digas isso, tu nao estás a dar trabalho nenhum. e a irmã dele disse, mãe eu peço desculpa pelo trabalho que eu estou a causar-lhe. Eu posso ser um caracol aqui na Terra, mas no céu serei uma borboleta!(isto é pura verdade). E a cerca de duas semanas o irmão dela foi ver sua campa ao cemitério, e encontrou uma borboleta cor de rosa que estava por cima dos ramos de flores da campa dela. A sua cor preferida era o rosa e a ideia que ele teve foi, a minha irmã quis dizer que está no céu e por isso deixou uma prova por cima do seu caixão. Coincidência ou nao, esta historia é triste e verdadeira!! Cry Cry
Quando acreditares numa coisa e para ti for uma certeza, não te importes com os "OUTROS",porque tu estás a participar e a ser bem intencionado.No entanto, verifica-se que existem aqui pessoas interessantes e interessadas e...outras quer só estão para criticar.Sou certamente mais velha que a maioria de vós e com algumas experiências que tenho desde muito nova,mas que pelas circunstâncias da vida e meio em que fui educada, não me podia pronunciar.Acredite que só muito mais tarde quando comecei a abrir e ser EU,comecei sem receios a perceber e assumir muita coisa.Minha filha vê,eu sinto,mas ela recusa-se a admiti-lo, porque tias e familiares acham que isto são bruxarias, e quem acredita ou tem algumas capacidades é também bruxa!...A mediúnidade manifesta-se de várias formas, e todos nós o somos,mas parece, que algumas pessoas assumiram esse compromisso antes de reencarnarem como forma de ajudar as pessoas,embora como em tudo, haja os desvios que todos conhecemos.
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #40Julho 21, 2011, 12:27:25
Avançado
**


Mensagens: 170
Apreciações: 25
Referidos: 0

Não me irritem.
Feminino
» Resposta #40 em: Julho 21, 2011, 12:27:25


Katrin Malen é o suposto nome de uma aparição documentada na Indonésia em data não confirmada. O caso chocou milhares de pessoas, com a foto da aparição, que na verdade, se trata de uma montagem. A foto ficou mais conhecida como A menina fantasma do corredor.

Junto com a foto circularam advertências, cada versão contando uma história diferente. São elas:

Não fixar o olhar nos olhos da menina. Isso realmente não é recomendável, já que a foto causa um intenso pavor.

Não olhar para a foto por mais de 30 segundos (o tempo varia de acordo com o local onde o boato é contado). Na verdade, a foto foi feita para óculos 3D, e, como é em preto e branco, acaba causando uma ilusão de ótica ao olhar para uma parede branca.

Não salvar a imagem no computador.
Algumas pessoas fazem correntes, pedindo à pessoa que mande a imagem a um certo número de pessoas, normalmente atribuindo o fato a uma maldição.

O site na época que mais fez repercussão sobre a foto se chamava CREEDUS, mas sumiu do ar há alguns anos. Dizem que o autor, Luís Antônio Alves, sofreu um acidente e não pôde terminar o trabalho.

fonte: Wikipédia
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

* Sou perfeita de imperfeições *

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #41Janeiro 07, 2012, 22:44:39
Guru
***


Mensagens: 267
Apreciações: 8
Referidos: 1

Spero ut melius mundo sedem omnium entium.
Masculino
» Resposta #41 em: Janeiro 07, 2012, 22:44:39

Consta que essa foto em que esta vestida toda de preto seja verdadeira mas o facto é que, aquelas cores á  volta da foto faz parecer mesmo como aquelas imagens a 3D.
Li a historia e confesso que se isso foi verdade foi uma cena mesmo aterraadora..
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #42Janeiro 08, 2012, 00:14:07
Guru
***


Mensagens: 1764
Apreciações: 1900
Referidos: 3

Masculino
» Resposta #42 em: Janeiro 08, 2012, 00:14:07

A meu ver a explicação que a heavens butterfly colocou está 5 estrelas ...
Concordo com aquela explicação ...  Wink
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

Causa Debet Praecedere Effectum -  ( Não há efeito sem causa )

De Nihilo Nihil - ( Nada vem do nada )

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #43Fevereiro 14, 2012, 02:13:45
Avançado
**


Mensagens: 237
Apreciações: 19
Referidos: 0

Feminino
» Resposta #43 em: Fevereiro 14, 2012, 02:13:45

Se a foto é falsa, como podia esta figura humana de ter poder, para que toda a pessoa que recebesse o tal mail com a sua figura morrer ao fim de 7 dias do ter recepcionado?
Gostaria que fossem + explicítos porque não percebi, peço desculpa.
LElA
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado

  Tópico: Fantasma de menina? (Katrin Malen) Resposta #44Fevereiro 14, 2012, 02:28:35
Avançado
**


Mensagens: 237
Apreciações: 19
Referidos: 0

Feminino
» Resposta #44 em: Fevereiro 14, 2012, 02:28:35

Consta que essa foto em que esta vestida toda de preto seja verdadeira mas o facto é que, aquelas cores á  volta da foto faz parecer mesmo como aquelas imagens a 3D.
Li a historia e confesso que se isso foi verdade foi uma cena mesmo aterraadora..

Então estamos perante um espírito Obsessor que se encontra nas trevas a fazer mal indiscriminadamente a qualquer pesoa,porque vulgarmente eles fazem mal ou a familiares de quem não se conseguem desligar e não aceitam a sua partida,ou fazem mal a alguém que em outras vidas os fez sofrer e deseja vingança,podendo afectar não só a família ligada a essa pessoa, como até amigos.Segundo o dr.Shimoda (a fazer clínica em S. Paulo),tem tido casos de espíritos que afectam seus clientes e a ele também,bem como a familiares seus,destabilizando se necessário famílias inteiras que nada têm a ver com o caso que ele está a tratar.
Será que este caso que aqui relataram será uma dessas situações?
Lela
Seja a primeira pessoa a gostar disto, fazendo login ou registando-se.
Registado
  Páginas:   Ir para o topo
Novo Tópico Nova Votação
Ir para:  


Tópicos Relacionados
Assunto Iniciado por Respostas Visualizações Última mensagem
Fantasma de menina nas escadas?
Fotografias e Vídeos Encontrados na Internet e Casos Internacionais
Lunática 4 1531 Última mensagem Abril 26, 2011, 02:20:44
por Commendatore
Video de uma menina fantasma « 1 2 3 4 »
Fotografias e Vídeos Encontrados na Internet e Casos Internacionais
Sunderlandz 45 6320 Última mensagem Abril 17, 2015, 19:12:09
por tita.pamr
Documentário sobre o fantasma da menina no incêndio
Fotografias e Vídeos Encontrados na Internet e Casos Internacionais
Zühl 10 2040 Última mensagem Outubro 06, 2009, 23:46:24
por akasha867
Argentina: A "menina fantasma" do colégio de Villa Mercedez, San Luis « 1 2  Todas »
Fotografias e Vídeos Encontrados na Internet e Casos Internacionais
Nita 16 3468 Última mensagem Março 13, 2014, 14:53:08
por Militia
Chile-Menina Fantasma apanhada em vídeo « 1 2 »
Material Sobre Fantasmas Encontrado na Internet e Casos Fora de Portugal
Nita 26 8429 Última mensagem Abril 10, 2013, 20:07:54
por Niklaus Grimaldi
Um fantasma de uma menina?
Relatos e Experiências
Stéphanie 2 726 Última mensagem Agosto 16, 2011, 18:01:47
por Stéphanie
Caso de fantasma de menina fotografado é resolvido
Fotografias e Vídeos Encontrados na Internet e Casos Internacionais
Zühl 1 1323 Última mensagem Maio 09, 2013, 20:18:05
por Scarlet
rosto de menina fantasma na parede
Fotografias e Vídeos Encontrados na Internet e Casos Internacionais
Monstrodolago 1 341 Última mensagem Maio 22, 2014, 02:21:15
por anormal


Anúncios & Parcerias

A Terra vista de outra pespectiva    |    Um Raio de Luz    |    Tenha Medo


Mundo Místico